Um grupo de técnicos de instituições federais começaram nesta segunda-feira (29) a análise das propostas da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) sobre as áreas de expansão. Durante dois dias eles vão levantar as áreas disponíveis para futuros arrendamentos, além de colherem informações técnicas, ambientais, jurídicas e contratuais.

Os técnicos são da Secretaria de Portos (SEP), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Universidade de Brasilia (UnB) e Empresa Brasileira de Projetos (EBP). O grupo também irá verificar ainda a situação dos contratos vencidos e a vencer em Paranaguá até 2017.

A Appa, que apresentou, no final de 2012, o Plano de Arrendamento do Porto de Paranaguá, aguarda a análise da SEP e Antaq para dar continuidade aos projetos. “Estamos bastante adiantados neste processo. Nosso plano de zoneamento (PDZPO) já mostrou as áreas de expansão, no plano de arrendamento e, com a mudança do marco legal, o projeto ficou parado à espera de análise. A visita dos técnicos demonstra que o Governo Federal deve começar, em breve, a colocar em prática as nossas propostas”, avalia o superintendente dos Portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino.