O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Curitiba apresentou variação de 0,52% em abril, a mesma de março, de acordo o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). Com o resultado a inflação acumulada no ano está em 2,31%. Entre os produtos com maiores contribuições destacam-se os relacionados ao grupo Vestuário, em especial a coleção outono-inverno.

Também se observou aumento em alguns preços administrados, como tarifa de ônibus urbano, segunda maior contribuição entre todos os itens, água e esgoto, terceira maior contribuição, e telefone fixo residencial, que foi a quarta maior contribuição no IPC.

Por outro lado, o grupo Alimentos e Bebidas apresentou desaceleração em relação aos meses anteriores devido à contribuição da queda dos preços das carnes bovinas e de frango. Além disso, outros itens em transportes, como combustíveis e automóveis, apresentaram queda, o que contribuiu para conter a elevação do IPC.

TRANSPORTE – O comportamento dos grupos de despesas foi marcado pela queda de 0,61% em Transporte, devido ao arrefecimento dos preços em 2,66% em gasolina comum, à desaceleração de 5,64% em consertos de veículos e à redução de 6,81% em passagem aérea. A maior alta deste grupo foi tarifa de ônibus urbano, que acresceu em 5,72%, motivada pelo aumento da passagem aplicada no mês de março.

O grupo Vestuário apresentou variação de 2,27%. Entre os itens que mais contribuíram para esta variação destaca-se a alta de 7,65% em sapato e bota femininos, o aumento de 5,96% em calça comprida masculina e de 4,29% em tênis para adulto.

Saúde e Cuidados Pessoais subiu 1,43%, especialmente em razão do aumento de 3,30% nos preços de cremes de pele e bronzeador. Por outro lado, medicamentos como anti-hipertensivo e redutor de colesterol cederam em 5,17% e 5,29%, respectivamente.

Alimentos e Bebidas, com aumento de 0,82%, figurou como a quarta maior contribuição para o índice geral. Os itens que mais contribuíram para esta taxa foram as altas de 1,14% em almoço e jantar (refeição), 28,20% em banana caturra e 3,11% em leite pasteurizado integral. Os preços das carnes apresentaram queda, sendo de 7,71% em alcatra bovina, 4,46% em coxão mole e de 9,77% em coxa de galinha ou frango.

O grupo Despesas Pessoais variou 1,43% pressionado, de um lado, pela alta de 10,06% em pacotes turísticos nacionais e, de outro, pela queda de 10,54% nos preços de pacotes turísticos internacionais.

Artigos de Residência, com variação de 1,26%, foi influenciado pelo acréscimo de 11,56% no item conjunto estofado. O grupo Comunicação variou 0,88% devido ao incremento de 2,13% nos serviços de telefone fixo residencial. O grupo Educação manteve-se estável.

Por fim, o grupo Habitação, com aceleração de 0,09%, teve por maior influência o aumento de 3,29% na tarifa de água e esgoto, tendo sido o terceiro item com maior contribuição no Índice de Preços ao Consumidor de Curitiba no mês de abril.