Por Elizangela Jubanski e Flávia Barros

Um incêndio destruiu uma estofaria no bairro Boqueirão, em Curitiba, e obrigou cerca de dez idosos de uma casa de repouso a deixar o estabelecimento. O fogo começou no início da manhã desta quarta-feira (14) e ninguém ficou ferido, embora as chamas tenham se alastrado rapidamente.

A estofaria funciona na rua Professora Maria de Assumpção, ao lado da casa de repouso. Com bastante espumas e tecidos, o fogo atingiu labaredas altas e assustou vizinhos e pedestres que passavam pela rua. Vinícius Catelã estava indo ao trabalho, viu o incêndio e parou para ajudar. “Eu estava passando na rua e parei para ver se estavam precisando de ajudar para retirar algumas pessoas, idosos, mas o fogo era ao lado dessa casa de repouso. Mesmo assim, ajudamos os idosos a saírem”, contou, em entrevista à Banda B.

Assustados, idosos foram retirados de cadeiras de rodas e amparados pelos funcionários da casa de repouso. A fábrica de estofados ficou destruída. Poltronas, sofás, portas e outros objetos foram retirados de dentro do local para dispersar a fumaça. idosos foram retirados com cadeiras de rodas e amparados por funcionários.

A equipe do Corpo de Bombeiros está no local desde o início da manhã e trabalha no rescaldo do incêndio. Dois caminhões foram acionados e uma ambulância para atender vítimas que pudessem ter sido afetadas pelas chamas ou fumaça.

incendio

Incêndio no Hauer – sem vítimas. Foto: FB/Banda B

Hauer 

Já no fim dos trabalhos do Corpo de Bombeiros, outro acionamento no bairro Hauer. Uma casa, que fica em um terreno com outras quatro, estava pegando fogo, por volta das 8 horas. As equipes foram até o local, que fica no Canal Belém com a Pádua Fleury. Vizinhos e moradores conseguiram apagar as chamas. Inicialmente, um homem de 54 anos, usuário de drogas, poderia ter ficado dentro da casa, mas, durante o acionamento do CB, conseguiram encontrá-lo.

A filha dele Andrea Pereira de Araújo, 25 anos, confirmou que o pai é dependente químico e uma vela que ele acendeu pode ter ocasionado as chamas. “Acordei assustada, meu vó escutou um estouro no quarto e, de repente, já tinha papel, colchão e madeira tudo queimando. Ainda bem que era de manhã e ele estava acordado porque senão ninguém ia ver e sei lá o que poderia acontecer. Meu pai é usuário de drogas desde menino, já teve trabalho em vários lugares, já ficou sem usar uns quatro anos, mas agora voltou com tudo”, contou a filha.

Vizinhos ouviram os pedidos de socorro do avô de Andrea e auxiliaram com baldes e mangueiras. O tenente Fonseca do CB disse à Banda B que uma ação rápida evitou maior destruição. “Existia uma preocupação porque o incêndio poderia atingir outras casas, ainda bem que todos se ajudaram. Quando chegamos aqui tinha a informação de que uma pessoa pudesse estar dentro da casa, um usuário de drogas, mas ainda bem que não estava e também foi sem vítimas”, finalizou.