Por Luiz Henrique de Oliveira e Danaê Bubalo

Rio, 15/11/ 2009, Fluminense x Atlético-PRWashington, de cadeira de rodas, e seu companheiro Assis, no Maracanã (Foto: Reprodução Blog do Lédio Carmona)

Ídolo do Atlético Paranaense nos anos 80, quando formou o casal 20 com o atacante Assis, o ex-jogador Washington foi encontrado morto na manhã deste domingo (25) em sua casa na Rua Omário de Lima no bairro Capão da Imbuía, em Curitiba. Ele lutava contra uma esclerose lateral, doença degenerativa sem cura que atinge células do sistema nervoso central e prejudica os movimentos, a fala e o sistema respiratório.

washingPolícia Militar em frente à casa de Washington (Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

Washington estava com 54 anos e, além do Atlético, se destacou no Fluminense, onde também era considerado ídolo. Ele vivia em uma cadeira de rodas, sob o permanente cuidado de um enfermeiro, que foi quem percebeu a morte. A Banda B está neste momento em frente à casa do ex-jogador, onde sua família aguarda a chegada do Instituto de Criminalística, para apurar a causa da morte.

Segundo familiares, Washington já não falava e apertava um botão para chamar a atenção do enfermeiro que cuidava dele. Ele morreu com esse botão apertado. O corpo dele será recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).

O ex-atleta deixa dois filhos, Giovana e Washington Junior, além da esposa, com quem era casado há 30 anos. A família ainda não passou informações sobre o local e a data do sepultamento.