Representantes do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e da Copel se reuniram nesta quarta-feira (08) para discutir a demanda e alterações no licenciamento ambiental de empreendimentos do setor elétrico do Estado como usinas, linhas de transmissão e podas de árvores. O objetivo do encontro foi apresentar as demandas que a Copel tem junto ao instituto para a emissão de licenciamentos e autorizações ambientais, além de propostas de modificação no licenciamento como forma de contribuir para a transparência e agilidade do procedimento do IAP.

Participaram do encontro o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, o diretor de Controle e Recursos Ambientais do órgão, Paulo Barros, o diretor de Meio Ambiente e Cidadania Empresarial da Copel, Jonel Iurk, o diretor jurídico da Companhia, Julio Jacob Junior, o diretor de Engenharia, Jorge Andriguetto Junior, e técnicos da duas instituições.

Durante a reunião a Copel apresentou os números de licenciamento ambiental junto ao IAP para 2013. Até o início desse mês, o IAP já emitiu mais de 50 licenciamentos ambientais e a previsão é que sejam protocoladas mais de 130 novas solicitações relativas às atividades da Copel.

A equipe de engenheiros ambientais da Copel também apresentou uma proposta de novos procedimentos que podem ser adotados no licenciamento ambiental a fim de diminuir o fluxo de solicitações, dar mais apoio aos técnicos do instituto e agilidade na deliberação do licenciamento. “A idéia da reunião é informar ao IAP o grande interesse da Copel em auxiliar na questão relativa ao licenciamento ambiental. Tenho certeza que podemos dar um grande passo na questão da responsabilização de quem propõe o licenciamento ao órgão ambiental”, explicou Jonel Iurk.

A propostas apresentadas serão analisadas pelos técnicos do órgão ambiental para serem implantadas para contribuir no trabalho de licenciamento e de análise de estudos apresentados ao IAP. Além disso, também será discutido como mudanças propostas podem facilitar, de forma responsável, os investimentos dos empreendedores do setor hidroelétrico do Paraná.

“Toda e qualquer proposta que venha auxiliar e contribuir com o nosso trabalho é bem vinda. Todos sabem das nossas dificuldades e das demandas de licenciamentos ambientais que só crescem no Estado, ainda mais com as obras da Copa e outros investimentos de infraestrutura que o Governo está fazendo. Vamos analisar tudo que foi proposto” completou o presidente do IAP.

Novas reuniões entre o órgão, a Copel e o setor produtivo devem ocorrer nos próximos meses a fim de contribuir para o processo de modernização do licenciamento ambiental no Paraná.