Por Elizangela Jubanski

hma-dentro

Consultas eletivas, ortopedia, pediatria e UTI começam a funcionar hoje à tarde. Foto: AN/Banda B

O Hospital Municipal de Araucária (HMA) vai reabrir os atendimentos gradativamente a partir da tarde desta sexta-feira (8). A informação foi confirmada à Rádio Banda B em entrevista com o diretor Eduardo Zardo, na manhã de hoje. Os primeiros atendimentos que vão acontecer serão na ala da maternidade e obstetrícia, consultas eletivas, pediatria e também parte da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Consultas de ortopedia também começarão a ser feitas a partir dessa tarde.

“Pedimos um pouco de compreensão da população porque encontramos o hospital com a estrutura bastante deteriorada. Infelizmente, a gestão passada não deixou o hospital em condições de atendimento adequado ao púbico”, explicou. O diretor informou que a partir de segunda-feira haverá a reabertura de outros setores até que o funcionamento normal seja atingido.

A decisão em abrir especificamente essas alas dentro do HMA aconteceu em reunião com a Prefeitura de Araucária e o Conselho Municipal de Saúde. “A decisão foi conjunta. Infelizmente vários equipamentos do hospital estavam quebrados como raio-x, tomógrafos, ventiladores das UTIs. Estamos consertando esses equipamentos para outros setores serem reabertos”, contou.

De acordo com o diretor, o conserto desse aparelho de tomografia custa cerca R$ 260 mil, o que limita atendimentos emergenciais ou clínicas que demandam a utilização de imagem como diagnóstico. “Já os aparelhos da UTI neonatal estão sendo consertados e deverão funcionar dentro de quatro dias. A UTI adulta reabre a partir de hoje à tarde”, finaliza.

O Hospital Municipal era administrado pela empresa Pró-Saúde, responsável pela gestão da casa desde 2008. Diante dos resultados de insatisfação, como não cumprir metas e atrasar nos salários dos médicos, a prefeitura encerrou o contratou e abriu nova licitação às pressas. Desde o último dia 28, a administração passou a ser do Instituto Bio Saúde, de Mogi das Cruzes, em São Paulo.

Durante o período em que o HMA foi fechado, quase uma semana, os pacientes eram encaminhados a hospitais de Curitiba e região metropolitana. Também, de acordo com a prefeitura, as unidades de atendimento 24 horas do município receberam o reforço de mais médicos e ambulâncias.

Contratação

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, o corpo clínico do HMA está sendo feito com os antigos funcionários e com prioridade para moradores do município. Embora alguns estivesse há cerca de 7 meses sem receber da empresa contratada na época, a Pró-Saúde, a maioria dos profissionais da saúde foi recontratado.