Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros

Suspeito foi encaminhado ao 1° DP (Foto: Flávia Barros – Banda B)

Um falso agenciador de empregos foi preso em flagrante suspeito de oferecer empregos para mulheres em troca de favores sexuais. De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (27), ele abordava as vítimas do lado de fora de agências de empregos ou empresas de recursos humanos no Centro de Curitiba e tentava enganar as vítimas, levando-as para hotéis, onde aconteciam os abusos sexuais. Rosnei Guaraci de Godoy foi detido após denúncia de uma mulher que estranhou o convite para que ela fosse dormir no suposto alojamento da empresa, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, na última sexta-feira (24).

Vítima anterior já havia feito retrato falado por estelionato (Foto: Flávia Barros – Banda B)

De acordo com o delegado Gil Rocha Tesseroli, do 1° Distrito Policial, Rosnei abordava as mulheres no Centro de Curitiba e oferecia um cargo de secretária, com um salário médio de R$1,5 mil. O suspeito ainda se aproveitava da situação para fazer cobranças indevidas, sob o pretexto que era referente à taxa de exames admissionais e demais documentações. “Ele induzia as mulheres a entregar dinheiro, com valores de até R$ 100, mas em alguns casos pedia a troca de favores sexuais”, explicou.

Os investigadores foram até o local onde o suspeito havia marcado com a mulher, próximo a um shopping do Centro, quando ele começou a caminhar com a vítima. Os policiais deram voz de abordagem e ele confessou que era estelionatário e que não iria fazer nada com a mulher.

Nos pertences de apreendidos com o suspeito, a equipe encontrou diversos documentos pessoais de outras vítimas, cópias de currículos e vários contratos de trabalho falsos que o homem preenchia na frente das mulheres para o golpe. “Ele se aproveitava de mulheres vindas do interior, sem ninguém em Curitiba, para em um momento de fraqueza cometer esses crimes”, concluiu o delegado.

Tessrolli confirmou que outros boletins de ocorrência relatando situações semelhantes ao golpe aplicado pelo suspeito já haviam sido registrados no 1° DP e também na Delegacia da Mulher, sendo suspeito de um estupro.

Rosnei foi autuado por estelionato e estupro, e permanece preso à disposição da Justiça.