Da Redação com Polícia Civil

Um jovem de 21 anos foi preso em flagrante na tarde do último sábado (6) por uma equipe de investigadores da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, no norte do Paraná. Ele é suspeito de ter cometido os crimes de sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável. O homem estava com a vítima, uma adolescente, na frente de casa, na área central da cidade, quando foi abordado pela polícia.

cibercrime

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

A jovem estava desaparecida desde quarta-feira (3). Ela teria saído da residência, localizada entre os municípios de Apucarana e Cambira, para ir à casa da avó e não retornou.

A garota conheceu o suspeito em uma rede social e, após alguns dias de conversa, ele passou a ameaçá-la de morte caso ela não fosse ao encontro com ele. Por isso, marcaram de se encontrar no Terminal Urbano de Apucarana, onde o suspeito sequestrou a adolescente.

O desaparecimento da menina foi noticiado em várias mídias locais, o que fez com que toda população ficasse atenta para o caso. No sábado, algumas pessoas viram a jovem com o suspeito na frente de uma casa no Centro da cidade e entraram em contato com um guarda municipal que é parente da vítima. Ele solicitou o apoio da Polícia Civil para efetuar a prisão em flagrante do suspeito.

Uma equipe de policiais civis foi até o endereço indicado, onde encontraram o suspeito e a vítima. Os dois foram encaminhados para a Delegacia para esclarecer o ocorrido.

O delegado responsável pelo caso, José Aparecido Jacovós, contou que a menina é portadora de dislexia e, por conta disto, tem a mentalidade de uma criança de nove anos. “O alerta é para que os pais sempre fiscalizem as redes sociais dos filhos, para saber com quem elas se relacionam”, finalizou Jacovós.

O suspeito está recluso no Setor de Carceragem Temporária (SECAT) da 17ª SDP, onde permanece a disposição da Justiça. Ele responderá pelos crimes de sequestro, cárcere privado e estupro de vulnerável, somando as penas, ele pode pegar até 20 anos de prisão.