Os Estados Unidos fecharam suas três principais missões na Turquia nesta terça-feira, após um homem turco disparar tiros diante da embaixada norte-americana em Ancara. O caso ocorre horas após um policial local na capital assassinar o embaixador russo no país.

Um homem realizou disparos às 3h50 (hora local) em Ancara, informou a missão dos EUA em comunicado. A embaixada e os consulados em Istambul e Adana foram fechados. Adana é onde está localizada a base aérea turco-americana de Incirlik, usada para ataques contra o Estado Islâmico.

O responsável pelos disparos, identificado como Sahin S., levava a arma sob o casaco, aproximou-se da embaixada e disparou para o ar, segundo a agência estatal Anadolu. Agentes da polícia turca que fazem a guarda da missão norte-americana detiveram o homem. A polícia turca investiga o episódio.

O caso ocorre um dia após um policial turco matar a tiros o embaixador russo no país, Andrey Karlov. O autor do homicídio, Mevlut Mert Altintas, disse que se tratava de uma retaliação por causa das políticas russas na Síria.

Autoridades turcas e russas qualificaram o caso como um ato terrorista que tinha como alvo a melhora nas relações bilaterais e os esforços para garantir uma trégua na Síria. Os EUA condenaram a morte do embaixador russo e ofereceram ajuda nas investigações.