Da Polícia Civil

Um homem de 29 anos e um casal, de 19 e 20 anos, foram presos no início da noite de quarta-feira (3), suspeitos por matar Rogelso Aparecido Rodrigues, 41 anos, utilizando um machado e uma barra de ferro. De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (8) O trio foi preso na Vila dos Funcionários, no município de Arapoti – região dos Campos Gerais. A prisão foi realizada pela equipe da Delegacia de Arapoti.

assassinatoarapoti

Foto: Polícia Civil

As diligências tiveram início quando os familiares da vítima foram até a unidade, no dia 1º deste mês, registrar um boletim de ocorrência por desaparecimento. Eles relataram que Rodrigues havia saído às 19 horas do dia anterior e não tinha retornado e nem dado notícias até o momento.

Durante as investigações os policiais descobriram que uma pessoa tinha tentado negociar o carro da vítima, uma caminhonete S10 branca, em diversos lugares do município. Inclusive, Rodrigues foi visto pela última vez pelas proximidades da residência desta pessoa.

No decorrer das apurações, a equipe chegou até testemunhas sigilosas que informaram que a vítima foi até a residência de um dos suspeitos tratar de assuntos de trabalho e que possivelmente teria sido morta por um homem de 29 e outro de 20 anos, na noite de domingo (31).

Na delegacia, o rapaz de 20 anos confessou o crime e alegou que Rodrigues estava tentando coagir a sua esposa a manter relações sexuais com ele. Relatou ainda que no dia no crime estavam tratando de negócios em sua residência, quando a vítima pediu para que fosse comprar um refrigerante na panificadora ao lado – momento em que tentou seduzir a esposa do suspeito que havia acabado de acordar.

Ao ficar sabendo do que tinha acontecido, o suspeito ficou revoltado e planejou todo o crime junto da esposa. Eles procuraram por um amigo, o homem de 29 anos, para os apoiar na ação criminosa. Os suspeitos ficaram escondidos na residência, localizada na Vila dos Funcionários, e jovem de 19 anos ligou para Rodrigues pedindo que ele fosse até lá.

A vítima chegou no local minutos após a ligação e tentou beijar a jovem. Momento em que os suspeitos partiram para cima de Rodrigues utilizando uma barra de ferro e um machado, golpeando-o diversas vezes até cair. Em seguida, enrolaram o corpo da vítima em uma lona e o abadondaram em uma área rural de Jaguariaíva. O corpo estava parcialmente queimado quando a equipe o encontrou.

A caminhonete de Rodrigues ficou com o homem de 29 anos, ele tentou vendê-la, porém não conseguiu. Por essa razão a escondeu em uma floresta de eucaliptos, localizada entre a cidade Arapoti e São José da Boa Vista – onde foi encontrada. O suspeito também confessou o crime e disse que participou da ação para auxiliar o amigo, mas tinha interesse no veículo da vítima.

O delegado-titular da unidade, Durval Athayde, ressaltou a dedicação de sua equipe para a elucidação do caso. “Foram diversas horas interruptas de muito trabalho e empenho dos policiais para esclarecer o crime e identificar os suspeitos, bem como recuperar o veículo e encontrar o corpo da vítima”, finaliza.

O trio está preso na Delegacia de Arapoti à disposição da Justiça. O casal foi indiciado por homicídio qualificado e o rapaz de 29 anos, que os auxiliou, foi indiciado por latrocínio.