O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a gripe acontece neste sábado (20) e, em Curitiba, até supermercados e shoppings vão disponibilizar espaço para a aplicação da vacina. O posto central é na Boca Maldita, que logo pela manhã contou a presença do prefeito Gustavo Fruet, do secretário municipal da Saúde, Adriano Massuda, e do diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Moacir Pires Ramos.

Dos grupos considerados vulneráveis, apenas as crianças de seis meses a dois anos não poderão receber a vacina na barraca da Boca Maldita – já que, devido ao grande fluxo de pessoas e às instalações improvisadas, o local não é adequado para atendimento a essa faixa etária. Em toda a cidade, a vacina estará disponível em 65 locais. A campanha de vacinação continua até o dia 26 de abril, em todas as 109 unidades de saúde da capital.

Clique aqui e saiba quais locais estão disponibilizando a vacina caso esteja no grupo prioritário.

Expectativa

O Ministério da Saúde prevê a vacinação de pelo menos 380 mil pessoas em Curitiba – 80% do público dos grupos considerados vulneráveis. A previsão é vacinar, até dia 26, aproximadamente 161 mil pessoas com 60 anos ou mais de idade, 30 mil crianças com idade de seis meses a dois anos, 15 mil gestantes e 2,5 mil mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias.

Este ano, estão no grupo prioritário para receber a vacina crianças com idade de seis meses até dois anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, indígenas, pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, mulheres até 45 dias após o parto (em puerpério), além dos doentes crônicos listados pelo Ministério da Saúde.

A vacina que está disponível na rede pública protege contra os três tipos de vírus mais comuns no país: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B. Os principais sintomas da gripe são calafrios e febre que podem ser acompanhadas por dores no corpo, tosse, espirros, cefaléia, dor de garganta, congestão nasal, irritação nos olhos, entre outros.

Documentação

Para receber a vacina em qualquer uma das unidades de saúde de Curitiba ou nos postos que estarão montados no sábado (20), as pessoas devem levar os seguintes documentos:

Idosos: carteira de identidade;

Crianças de seis meses a 2 anos de idade: registro de nascimento ou carteira de identidade;

Grávidas: carteirinha de gestante;

Mulheres até 45 dias após o parto: carteirinha de gestante e o documento do bebê;

Portadores de doenças crônicas: receita de medicamento de uso contínuo ou carta/declaração do médico informando ser portador de doença crônica.

Profissionais de saúde: serão vacinados, prioritariamente, nos hospitais ou nas unidades básicas de saúde onde atuam, ou nos postos de vacinação, mediante apresentação de declaração do médico responsável pelo serviço onde o profissional atua.

Indígenas: serão vacinados pela equipe da SMS;

Pessoas privadas de liberdade:serão vacinadas pela equipe da SMS.