Arrancada ou Drag Racing é uma competição onde dois veículos (carros ou motocicletas) tentam cobrir um determinado percurso, em linha reta,  no menor tempo possível, partindo com o carro parado. Diferente da  irresponsabilidade de alguns motoristas que ainda teimam em tirar “rachas” na rua, a Arrancada é um esporte onde pilotos bem preparados e em local apropriado competem oficialmente.
arrancada11

Esta modalidade surgiu no leito seco do Lago Muroc no deserto do Mojave na Califórnia, logo após a Segunda Guerra Mundial. No início, jovens americanos apaixonados por velocidade, mas sem muito dinheiro, passaram a construir seus carros a partir de sucatas de roadsters (veículos conversíveis de dois lugares) encontrados em ferros-velhos, transformando-os em supermáquinas equipadas com motores V8 de grande cilindrada.

O resultado deste “casamento” deu origem a verdadeiros bólidos, que mais tarde ganhariam o apelido de hot rods (rods em abreviação a roadsters e em referência às bielas, rods em inglês). As corridas, em princípio, eram apenas diversão e brincadeira para os seus participantes, que mediam a força de seus carros dentro de um percurso de 402 metros (1/4 de milha) pelas ruas da Califórnia.

Percebendo que toda essa manifestação dos jovens estava sendo feita sem nenhum critério de segurança nem responsabilidade, surge Creighton Hunter, um apaixonado por motores fortes, que resolveu oficializar a corrida, adotando uma pista de pouso da Força Aérea Americana em Santa Ana (Califórnia) criando assim, a primeira associação para profissionais do esporte de Arrancada (NHRA – National Hot Road Association).

Além dos Estados Unidos e Canadá, as competições de Arrancada fazem um sucesso inacreditável aqui no Brasil, Austrália, Nova Zelândia, Japão, Aruba, México, Grécia, Malta, África do Sul e em alguns países europeus, como Finlândia, Alemanha, Suécia e Noruega. A distância mais comum é um quarto de milha  (402 mts), embora um oitavo de milha  (201 mts) também seja bastante popular.
JALOPN~1


Os primeiros “dragsters” eram pouco mais do que carros da rua com os motores levemente modificados. Posteriormente, os motores e os combustíveis tornaram-se mais exóticos, mais poderosos, e, naturalmente, mais temperamentais. Foi uma tremenda  evolução.

 A segurança e a inovação foram itens que pavimentaram o desenvolvimento da Arrancada.  Os dragsters superiores de hoje são maravilhas computadorizadas projetadas com perfis lustrosos e superfícies de sustentação traseiras testadas em túnel de vento. São os veículos da aceleração mais rápidos na face da terra.

Com essa evolução, as barreiras da velocidade caíram: 260 mph em  1984; 270 em 1986; 280 em 1987; 290 em 1989. A mágica barreira de  300 mph caiu em 1992. Apenas sete anos mais tarde, em 1999, Schumacher Tony transformou-se o primeiro a atingir 330 mph, em             Phoenix, Arizona. Como não poderia deixar de ser, as principais competições, bem como os melhores carros e pilotos estão na terra do Tio Sam, onde os Top Fuels percorrem os 402 mts em aproximadamente 4 segundos, com velocidades superiores a 500 km/h.
the-history-of-drag--1_600x0w


Para muitos, competir é um passatempo, mas alguns vêem a Arrancada como um bom negócio e a tratam com muito profissionalismo. A maioria dos pilotos competem pela pura emoção de dirigir em velocidade elevada. É só adrenalina.  Mesmo o percurso light de 201 mts garante ao piloto adrenalina de sobra, pois atinge facilmente 200 quilômetros nesse curto espaço. O piloto fica esperando a luz verde aparecer e pronto, já chegou. São poucos os segundos para atravessar a pista toda. É muito rápido.

Os carros que participam dos campeonatos são divididos em categorias de acordo com a motorização, nível de envenenamento e tração. Os tempos são medidos por sistema de cronometragem computadorizado, com auxílio de fotocélulas e sinal de largada multi-sequencial apelidado de “Pinheirinho” (christmas tree em inglês, em alusão a uma árvore de Natal). 
Pinheirinho

As largadas ou “puxadas” são realizadas em duplas e divididas por categorias, que na maioria dos casos consegue agrupar os mais diferentes tipos de veículos, dividindo-os pela potência ou pelo nível de preparação de cada um. 

Ctba 1990

Inicio dos anos 90 em Curitiba

Por conta disso podemos dizer que se São Paulo é a capital do automobilismo, Curitiba é a capital da Arrancada, tamanho o sucesso que a modalidade alcançou na cidade.


Mas para quem acompanha as disputas, as provas realizadas em Curitiba, Velopark (Nova Santa Rita-RS.) ,Interlagos e as demais, cada dia melhoram mais. A quantidade de pilotos vem crescendo, a qualidade das provas idem. Um ponto de encontro marcado na agenda dos jovens e aficionados, retirando da ilegalidade os carros que promovem rachas e levam perigo às ruas, tornando a Arrancada cada vez mais Profissional, Respeitada e Competitiva.

opala Scortt

Scortt e seu lendário Opala.

Fonte: www.retrovisoronline.com.br

IMG_1174

Guilherme Emiliano.

fb_icon_325x325

Guilherme Emiliano

images

guilhermeemiliano

twitter

@OpalaTT27