Por Felipe Ribeiro

Após reunião realizada na tarde desta segunda-feira (19) entre a direção do Sindicato dos Guardas Municipais (Sigmuc) e a Prefeitura de Curitiba, os trabalhadores da categoria decidiram suspender a paralisação iniciada durante a manhã. De acordo com o Sigmuc, a nova proposta atende uma reivindicação antiga da categoria relacionada a escala de folga e reabre as negociações com a administração municipal.

mobilizaçãoguarda

Foto: Djalma Malaquias – Banda B

Como condição, a prefeitura colocou o retorno imediato dos guardas municipais ao trabalho, inclusive com o cumprimento das escalas noturnas a partir do dia desta segunda, que será atendido pelos trabalhadores.

Pela manhã, os guardas realizaram uma ‘Vi…nada’, assim como fizeram no início do mês no Parque Barigui. Foram oferecidos cachorros quentes fazendo uma alusão a ‘Vi…nada’ de investimentos, ‘Vi…nada’ de melhores condições de trabalho, entre outras coisas. Além disso, uma faixa contra o atual diretor da GM, o inspetor Frederico, foi colocada pelo Sigmuc.

Segundo a Secretaria Municipal de Defesa Social (SMDS), do efetivo de 394 guardas municipais que deveriam estar nos seus postos de serviço no dia de hoje, foi registrada a ausência de 44%, ou seja, de 173 guardas. “As faltas serão avaliadas, levando em conta a decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) que decretou a ilegalidade da greve”, diz nota da prefeitura.

Uma nova reunião entre prefeitura e sindicato foi agendada para o dia 6 de novembro.