Da Redação

Uma greve de terceirizados da empresa OI, que começou na terça-feira da semana passada, causa impacto na manutenção dos orelhões em Curitiba. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Instalações Telefônicas do Paraná (Sintiitel), o reparo de um aparelho está demorando até 15 dias para ser feito.

A reclamação do sindicato é de que a empresa não cumpriu promessas firmadas em um acordo no ano passado com a empresa RM Telecom, com relação ao ressarcimento dos funcionários. O Sinditel aponta que 50% dos trabalhadores estão parados em Curitiba e região metropolitana e se não houver negociação a intenção é acampar em frente a sede da empresa.

Por meio de nota, a Oi indicou que a responsabilidade na contratação dos profissionais é da empresa contratada, que até o momento não se pronunciou.