Chegou ao fim a greve de servidores do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), deflagrada no dia 5 de abril. A decisão pelo fim da paralisação foi tomada na noites desta quarta-feira (17), em assembleia. A greve foi encerrada depois que a diretoria geral Detran entregou, em reunião com diretores do Sindicato dos Servidores da autarquia (Sisdep), ofício solicitando o cumprimento da decisão judicial, que determina o fim imediato da greve, e a definição do canal de diálogo que representa a categoria. A paralisação foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça do Estado desde sua deflagração e uma multa de R$ 10 mil diários em caso de descumprimento, foi determinada.

Mas mesmo com o fim da greve, o posto avançado do Hauer, em Curitiba, segue fechado nesta quinta-feira (18). O atendimento nessa unidade será retomado na sexta-feira (19), de acordo com a assessoria de imprensa do órgão. No interior, os postos de Londrina e Maringá voltaram a funcionar nesta quinta.

Em Curitiba, as unidades do Tarumã, do Centro (João Negrão), e do Fazendinha (na Rua da Cidadania) operam normalmente.

No documento apresentado aos grevistas, o Detran estabelecia “que só retomaria as negociações da pauta estabelecida em conjunto quando o Sisdep, em todas suas instâncias e sindicalizados, se fosse cumprido a decisão do Tribunal de Justiça, retomando as atividades e as tratativas por meio da sua diretoria executiva”.

Durante estas negociações, o Detran intensificou medidas operacionais de apoio às Ciretrans mais afetadas. Servidores extras iriam realizar os serviços em Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu. A medida já vinha sendo tomada em Curitiba, onde servidores comissionados e aqueles que não aderiram à paralisação, reforçaram os postos.

O Detran promete reiniciar as negociações assim que os trabalhadores retomem seus postos.