Da Redação com AEN

Cento e trinta e seis pessoas morreram em acidentes culposos de trânsito (sem intenção de matar) durante o primeiro semestre de 2013 na Grande Curitiba. Este número representa uma queda de 20% na capital (97 ocorrências no acumulado de janeiro a junho, contra 121 no mesmo período de 2012) e de 45% na região metropolitana (71 homicídios contra para 39 nos primeiros seis meses do ano passado). O levantamento, da Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria da Segurança Pública, mostra ainda 982 mortes no acumulado dos primeiros seis meses do ano no Paraná.

acidente-05092013

Foto: Arquivo Banda B

De acordo com o Governo do Estado, a redução é resultado da ação das polícias, com aumento das blitze, de realização de testes do bafômetro e de prisões de motoristas bêbados.

De acordo com o capitão Cristiano Carrijo Gonçalves Mota, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), um dos principais fatores que acarretam a perda de vida nas estradas é a alta velocidade dos motoristas. “Neste segundo semestre vamos intensificar os trabalhos, com a chegada de novos equipamentos, etilômetros (bafômetros) e radares, para coibir excessos de velocidade e embriaguez ao volante”, aponta ele. Os aparelhos foram adquiridos a partir de repasse de recursos do Departamento de Estradas de Rodagens (DER).

Somente na capital, operações realizadas pelo Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) resultaram em 287 prisões de condutores que ingeriram bebida alcoólica antes de dirigir, de janeiro a junho deste ano. O número representa crescimento de 176%, se comparado com os resultados do mesmo período do ano anterior, quando foram presas 104 motoristas.