O ouvinte Célio Borba enviou à Banda B nesta quinta-feira (7) a polêmica foto de um grafite autorizado pela administração da creche CMEI Fani Lerner, na rua Enette Dubard, no bairro Tatuquara, em Curitiba. Na imagem, é possível ver crianças brincando com balões. Para Borba, isto pode incentivar as crianças a se divertirem com algo que é proibido por lei.

Foto do ouvinte Célio Borba
Ouvinte procurou a Banda B para fazer a denúncia

“Enquanto o poder público e organismos de segurança fazem campanhas contra solturas de balões, no muro do Cmei Fani Lerner há pinturas em grafite de crianças brincando com eles. Este tipo de arte aos olhos das crianças pode servir de inspiração para tais práticas. Acho que é algo negativo ao desenvolvimento educacional”, reclamou Borba.

Em contato com o CMEI, foi confirmado à Banda B o grafite que, segundo a funcionária, faz parte da representação de uma história infantil. Segundo o último censo educacional, a creche tem 33 funcionários e 179 crianças matriculadas. O grafite polêmico está no muro da escola.

Crime

Soltar balões, além de ser crime ambiental também pode causar incêndios em residências, matas, curtos circuitos, derrubar aeronaves, ou seja, consequências que podem ser irreversíveis.

A prática está enquadrada na Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal nº 9605/98), sendo que o infrator está sujeito a uma pena de um a três anos de detenção, além de estar sujeito a uma multa de até R$ 5.593,99 (cinco mil quinhentos e noventa e três reais e noventa e nove centavos) por balão apreendido.

Resposta Prefeitura

Por meio de nota, a Prefeitura de Curitiba disse que haverá mudanças no grafite. Confira a nota na íntegra:

“O grafite no CMEI Fani Lerner foi feito em 2011, pra acabar com as pichações constantes. O Conselho de Pais comprou sprays e artistas da região deram a pintura de presente pra comunidade. Eles se inspiraram em uma obra de Cândido Portinari, com destaque para brincadeiras infantis, dentre elas, a pipa.

Como o desenho pode dar a entender que se trata de balões, a nova diretora do CMEI vai chamar os grafiteiros e pedir que eles mesmos escrevam no painel o seguinte aviso:

Grafite realizado por artistas locais, baseado na releitura da obra de Cândido Portinari. A Secretaria Municipal da Educação adverte que soltar balão é um ato criminoso”.

Opine:

Você considera que o grafite pode ser interpretado como um incentivo à prática de soltar balões? Deixe sua opinião.