O governador Beto Richa autorizou a licitação para a reconstrução do Colégio Estadual Ambrósio Bini, em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba. O investimento previsto é de R$ 2,1 milhões e vai resolver um problema de gestões anteriores, que se arrastava há mais de uma década.

O prédio escolar estava desativado desde 2003 por problemas estruturais. Desde essa época, estudantes, professores e funcionários usam locais alternativos para estudar e trabalhar. “Temos um compromisso com a comunidade escolar de resolver a situação definitivamente. Para isso, nos respaldamos em estudos técnicos que garantem a qualidade da nova estrutura que será construída, sem que seja preciso mudar o colégio de perto da comunidade”, disse o vice-governador e secretário estadual da Educação, Flávio Arns.

Além da reconstrução, será construída uma quadra poliesportiva coberta. Depois da licitação, a previsão é que as obras durem cerca de 12 meses.

ESTRUTURAS – O antigo prédio receberá um reforço na sua estrutura, com a construção de estacas nas fundações, de mais de 17 metros, para sustentação. A profundidade é grande para que a fundação chegue até a rocha.

“Fizemos estudos aprofundados do solo e sabemos que o estaqueamento da estrutura deverá ser reforçado. Assim, a escola poderá ser reconstruída no mesmo local, sem causar mais prejuízos à comunidade que já aguarda há tanto tempo”, afirma o superintendente de Desenvolvimento Educacional, Jaime Sunye.

O Colégio terá reparos gerais em toda a estrutura, como novas redes elétrica e hidráulica, piso, portas, telhado, azulejos, entre outros ambientes. A reconstrução virá com uma novidade.

500 MILHÕES – Neste ano, a Secretaria da Educação destinará quase R$ 500 milhões para obras e infraestrutura nas escolas da rede estadual. Atualmente estão em construção 38 novos colégio, com previsão de entrega até dezembro de 2013. Somados aos novos projetos já licitados ou em elaboração, o Paraná terá 82 novas escolas em construção em 2013, em várias regiões do Estado.

Oito escolas do Paraná passarão por obras de ampliação e reforma nos próximos meses. Os investimentos somam cerca de R$ 5 milhões, para escolas nos municípios de Rebouças, Cascavel, Japurá, Formosa do Oeste, Barracão, Rio Negro, Nova Prata do Iguaçu e Jesuítas.

As obras começam dentro de um mês e beneficiam cerca de 6 mil estudantes, além de professores e funcionários. São melhorias em redes elétricas e hidráulicas, que modernizam e ampliam a carga para os novos equipamentos como freezers, geladeiras e fornos que as escolas estão recebendo.

Outra frente de melhoria nas escolas é a destinação de recursos descentralizados para reparos. Neste ano, 500 escolas serão beneficiadas com verbas de até R$ 150 mil cada uma. Nessa modalidade, a comunidade escolar define as prioridades e aplica os recursos naquilo que foi decidido em comum acordo. Cerca de 100 escolas especiais do Paraná também receberão recursos descentralizados para reformas e custeio.