O Governo do Paraná investirá este ano mais de R$ 45 milhões na construção de quatro escolas estaduais em Curitiba e na ampliação de outras 13 unidades. As novas escolas atenderão as comunidades do Ganchinho/Parque Iguaçu, Moradias Itaqui e Vila Audi, além de um Centro Estadual de Educação Profissional da CIC.

“Essas regiões receberam, nos últimos oito anos, grandes investimentos em habitação popular e urbanização, e agora vamos levar também escolas estaduais para essas famílias. Na CIC, estrategicamente teremos uma escola técnica para profissionalização de jovens” destaca o governador Beto Richa.

A licitação para as novas escolas deverá ser lançada ainda no primeiro semestre, com o início das obras previsto para este ano. Juntas, as unidades abrirão cerca de seis mil vagas, das quais 1.600 são para o Centro Profissionalizante (CEEP). As escolas da Moradias Itaqui e Vila Audi terão 22 salas de aula em cada unidade. No Guanchinho, a nova escola terá 24 salas.

No novo CEEP, a Secretaria vai ofertar cursos de formação técnica em automação industrial, eletromecânica, eletrotécnica, manutenção automotiva, mecatrônica e metalurgia, além cursos de qualificação. “O foco é atender a área industrial da região”, afirma Fabiana Campos Skrobot, diretora do Departamento de Educação e Trabalho da Secretaria.

AMPLIAÇÕES E REFORMAS – A Secretaria de Estado da Educação também vai ampliar oito colégios estaduais em Curitiba: Protásio de Carvalho, Alcyone Velozzo, Aníbal Khury Neto, Brasílio Vicente de Castro, Cruzeiro do Sul, Dirce Celestino, Getúlio Vargas e João Wilinski.

Além dessas unidades, serão realizadas obras de reconstrução dos colégios Lúcia Bastos e o Yvone Pimentel. A obra desta última unidade já está em licitação, com um valor de R$ 5 milhões.

As novas instalações do colégio atenderão ao formato decidido pela comunidade local. “Essa é primeira grande reforma depois de muitos anos. O colégio será praticamente reconstruído para atender as necessidades de funcionários e alunos. O projeto foi construído junto com a comunidade escolar”, diz o secretário estadual da Educação e vice-governador, Flávio Arns.

O colégio, localizado no bairro Novo Mundo, não passa por reformas há vários anos e apresenta problemas de conservação. Em 2011 foi feita a primeira fase da intervenção, na qual foram construídas salas de aulas provisórias para abrigar os alunos durante a reconstrução do prédio escolar.

Além dos reparos gerais de sistema elétrico e hidráulico, o colégio vai ganhar 16 novas salas de aula, ambientes administrativos, dois laboratórios, biblioteca e quadra esportiva.

O Colégio Lúcia Bastos, localizado no bairro Boqueirão, ganhará também uma quadra esportiva. As novas salas de aula vão substituir antigas estruturas de madeira construídas em gestões anteriores para amenizar a falta de espaço na escola.

Nesta semana a Secretaria lançou edital para reformas de outros três colégios estaduais em Curitiba: Lysímaco Ferreira da Costa, Professor Olavo Del Claro e Luiz Carlos de Paula e Souza. Nestas três obras serão investidos R$ 450 mil, cerca de R$ 150 mil para cada unidade.