A Secretaria de Estado da Educação vai ampliar o tempo das atividades esportivas nas escolas do Paraná. A oferta atenderá a demanda da educação integral e será exclusiva para treinamento esportivo, para melhorar os índices dos estudantes estaduais em competições esportivas como os Jogos Escolares do Paraná e outros.

Em abril serão ofertadas aos professores de Educação Física 4.500 horas semanais, distribuídas em dois pacotes: 4 horas-aula por semana ou de 8 horas-aulas por semana. Nesta primeira etapa, a ampliação das horas atenderá a 900 escolas, e no decorrer do ano as demais escolas da rede estadual que tiverem interesse no programa poderão requer as aulas para treinamento esportivo.

“Queremos que estas aulas-treinamento atendam aos projetos político pedagógico de cada escola, e que elas sirvam para aprimorar os alunos nos seus aprendizados e também que ajudem a revelar talentos para nosso esporte”, destacou o secretário da Educação e vice-governador Flávio Arns.

AMPLIAÇÃO – Além das novas horas, a Secretaria oferece desde 2011 a hora-treinamento, que envolve diretamente 888 professores de Educação Física com 3.552 horas além do currículo da escola. Diferente das aulas especializadas, na hora-treinamento os estudantes também participam de atividades de recreação e de lazer.

“Não se trata de um evento isolado e desvinculado do propósito do ensino nas grades curriculares das escolas. É uma ação integrada dentro de uma proposta pedagógica de educação integral, articulada com a comunidade”, afirma Arns.

As aulas especializadas deverão ser distribuídas em, no mínimo, dois dias, para estudantes de uma mesma escola. As atividades devem ser propostas pela comunidade escolar e desenvolvidas em turno diferente da matrícula do aluno.

Nas modalidades coletivas, o mínimo de 20 e máximo de 25 estudantes por turma. Nas modalidades individuais, mínimo de 10 e máximo de 25 estudantes.
A Secretaria também incentiva parcerias da escola, dentro do seu projeto político pedagógico, com a sociedade civil por meio de empresas públicas e privadas, para ampliar as ações de educação integral.

“A ampliação de jornada para essas 4.500 horas será exclusiva para treinamento esportivo, tanto de modalidades individuais como de equipes”, ressalta a superintendente de Educação, Eliane Rocha.

INSCRIÇÕES – Os diretores interessados na oferta de atividades esportivas especializadas devem solicitar e protocolar, respectivamente, proposta no seu Núcleo Regional de Educação.

O Núcleo analisa se a atividade sugerida contempla o Projeto Político Pedagógico da escola ou colégio e se há condições básicas da escola desenvolver as atividades. Em seguida, a proposta será encaminhada ao Departamento de Educação Básica (DEB) para análise e parecer para autorização de abertura de demanda.