O Governo do Paraná e o Fórum das Entidades Sindicais dos Servidores Estaduais do Paraná formarão um grupo de trabalho para avançar na implantação de um novo modelo de plano de saúde para os funcionários estaduais. O grupo será instituído por decreto pelo governador Beto Richa e terá participação das secretarias estaduais da Administração e Previdência e Educação, e da vice-governadoria.

A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (24/04) em encontro dos secretários estaduais Flávio Arns (Educação) e Dinorah Portugal Nogara (Administração) com dirigentes da APP-Sindicato, que representa os profissionais da rede estadual de educação, no Palácio Iguaçu. “Tenho certeza de que vamos convergir para um novo modelo de atendimento à saúde dos servidores, que seja eficiente e bom para todos”, disse Arns.

A secretária da Administração anunciou ainda que por determinação do governador Beto Richa está tomando medidas emergenciais para melhorar o Sistema de Assistência à Saúde (SAS), que atende aos servidores estaduais e dependentes. Na Região Metropolitana de Curitiba e Litoral o atendimento passará a ser feito pelo Hospital Evangélico.

A expectativa é de que o Evangélico comece os atendimentos no prazo de 30 dias. “Enquanto estudamos conjuntamente a solução definitiva e até que ela seja implantada, o Evangélico substituirá o Hospital da Polícia Militar, que estava com dificuldades de estrutura e de recursos humanos”, destacou Dinorah.

METAS – O contrato com o Hospital Evangélico estabelece o cumprimento de metas e redutores, um sistema que não havia anteriormente. Nesse caso, o hospital somente receberá o valor integral do mês se cumprir as metas de atendimento previstas.

Os servidores públicos estaduais terão um ambulatório exclusivo para atendimento. Ele será instalado no prédio do antigo Instituto de Previdência do Estado (IPE), atualmente ocupado pela ParanaPrevidência. O corpo clínico e demais funcionários serão do Evangélico. Internações e situações mais complexas serão atendidas diretamente no Evangélico.

NOVO MODELO – A criação do grupo de trabalho e o atendimento emergencial pelo Evangélico agradaram aos dirigentes da APP, que reconheceram também os avanços que o Governo do Paraná vem fazendo pela valorização da educação.

“Aqui no Paraná nosso diálogo é aberto com o governo e temos avançado muito em itens importantes como aumento salarial e hora-atividade. Esperamos que a questão da saúde do servidor também caminhe para isso com um novo modelo de atendimento”, disse a presidente a APP-Sindicato, Marlei Fernandez.

Para elaborar a nova proposta de atenção à saúde do servidor estadual, o grupo vai se reunir semanalmente. O primeiro encontro foi agendado para 2 de maio, no Palácio Iguaçu. “Faço questão, e o governador Beto Richa também, de que a primeira reunião de trabalho seja no Palácio para simbolizar que um novo marco para a saúde do servidor está começando a acontecer e que será construído junto com os funcionários”, afirmou Flávio Arns.