A secretária estadual da Família e Desenvolvimento, Fernanda Richa, participou nesta segunda-feira (04) da abertura da capacitação para os novos educadores sociais que irão atender as unidades de socioeducação de todo Estado. No total são 411 servidores contratados em processo seletivo simplificado, em regime especial, por tempo determinado.

“Este processo de transformação do sistema socioeducativo no Paraná demonstra a preocupação do Governo do Estado com a qualidade do serviço prestado aos adolescentes. Mais que cumprir as normas, queremos proporcionar um atendimento de qualidade, bem como oferecer aos meninos e meninas a oportunidade de um novo recomeço. Recomeço este que contemple qualificação profissional e acesso aos programas de proteção social”, afirmou Fernanda Richa.

O treinamento que iniciou hoje pela manhã acontece até quarta-feira (06) e está abordando procedimentos administrativos da divisão técnica e pedagógica com destaque para a questão de monitoramento, segurança preventiva, interventiva e uso de equipamentos de segurança. Todas as questões, além da abordagem prática, trazem o viés da Legislação e dos Direitos Humanos.

INVESTIMENTOS: O investimento total em obras e reformas das unidades até o fim deste ano será de R$ 43 milhões. Isso incluiu uma nova unidade em São José dos Pinhais, com capacidade de atendimento de 78 vagas que está em fase de finalização de obra. Duas novas Casas de Semiliberdade em Paranavaí e Umuarama. Também inclui a reconstrução dos Censes de Toledo, Cascavel I e Pato Branco ainda este ano; mais um Cense com capacidade de atendimento de 60 vagas; além de ampliações e melhorias em todas as unidades.

A previsão é que também sejam aplicadas ainda este ano, R$ 7,5 milhões para melhorar o atendimento e infraestrutura das unidades socioeducativas.

UNIDADES: Os Centros de Socioeducação (Censes) e as Casas de Semiliberdade são unidades de atendimento socioeducativo necessárias para a organização e o funcionamento das condições de cumprimento das medidas socioeducativas de internação e semiliberdade, respectivamente. A internação constitui medida privativa de liberdade. O Estado do Paraná conta atualmente com 18 Centros de Socioeducação (Censes) e 06 casas de Semiliberdade.