O governador Beto Richa assinou nesta sexta-feira (18) o convênio para construção de 30 casas para pescadores, em Guaraqueçaba, no Litoral, e o início dos estudos de impacto ambiental para a pavimentação dos 76,6 quilômetros da PR-405, que dão acesso à Guaraqueçaba.

“Estamos resgatando a dignidade do povo do Litoral, que necessita da atenção do poder público”, afirmou o governador. Guaraqueçaba é um dos municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado (0,659). “A obra anunciada e as ações que vamos promover são aguardadas há muito anos pelas famílias, isoladas e esquecidas na última década”, disse Richa.

“Por muitas vezes Guaraqueçaba ficou esquecida pelo poder público. Os investimentos aqui firmados representam muito para a nossa população, principalmente as que hoje vivem em moradia precária”, destacou a prefeita Lilian Ramos.

A construção das casas para pescadores será feita em parceria com o Ministério da Pesca, do Governo Federal. “Vamos beneficiar famílias que jamais imaginaram conseguir, um dia, adquirir uma casa própria”, destacou o governador. Richa também assinou a ordem de serviço para a contratação de 24 moradias urbanas.

As unidades serão edificadas com produtos desenvolvidos pelo projeto de ressocialização de presos em regime semiaberto, do Complexo Penal de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Os investimentos em habitação no município superam R$ 1,8 milhão. A parceria ainda conta com os serviços de energia e saneamento, da Copel e da Sanepar.

Também está em fase de projeto, nove unidades habitacionais para uma comunidade indígena, com investimento de R$ 225 mil. As moradias fazem parte do programa Morar Bem Paraná, que, em parceria com o governo federal, prevê a construção de 110 mil casas em quatro anos.

O presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Mounir Chaowiche, disse que a assinatura das casas para os pescadores é o primeiro passo para expandir o atendimento a outras comunidades do Litoral. “O governador Beto Richa tem a preocupação de consolidar moradia para comunidades do litoral, com qualidade de vida e segurança para a sua família”, afirmou.

Asfalto

Serão investidos R$ 1,176 milhão para a os estudos de impacto ambiental, relatório de impacto do meio ambiente e plano básico ambiental (EIA-Rima), que vão avaliar o melhor traçado dos 76,6 quilômetros da PR-405, que ligam a PR-340, em Antonia, até Guaraqueçaba. “Por ser área ambiental, o estudo vai estabelecer quais cuidados serão necessários para execução da obra”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O secretário lembrou que o Governo do Estado, que além de Guaraqueçaba, já iniciou os projetos para pavimentação das estradas que dão acesso a outros três municípios que ainda não tem asfalto. Os municípios são Mato Rico, no centro do Estado, Coronel Domingo Soares, no Oeste, e Doutor Ulisses, no Vale do Ribeira.

A previsão é que o estudo seja concluído em 12 meses e a pavimentação aconteça a partir de 2014. A obra é pedida por comerciantes de Guaraqueçaba, para estimular o turismo e também por produtores agrícolas. “A pavimentação da estrada representa o resgate da dignidade da nossa população”, disse a prefeita. Atualmente, o acesso mais rápido ao município é por mar e leva mais de uma hora de travessia, com a embarcação partindo de Paranaguá. Pela PR-405, nas atuais condições de tráfego, são entre três e quatro horas.