O governador Beto Richa anunciou neste sábado, 27, a duplicação de um trecho de 28,7 quilômetros da rodovia PR 092, na ligação entre Curitiba, Almirante Tamandaré e Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. O projeto e as obras serão feitos em parceria com o Grupo Votorantim, que investirá R$ 181 milhões. Também foi anunciado a duplicação da Rodovia João Leopoldo Jacomel, que liga Curitiba a Piraquara.

Rodovia dos Minérios

De acordo com o governador, as obras programadas na PR 092 marcam o início de uma série de duplicações na Região Metropolitana para melhorar a ligação entre as cidades, diminuir o tempo de deslocamento do transporte coletivo e trazer mais segurança aos motoristas e conforto aos passageiros.

“Sei bem o quanto a duplicação da Rodovia dos Minérios é fundamental para os municípios da região. Por isso, não medimos esforços para que essa obra fosse executada. Com diálogo e bons projetos, o governo tem garantido o desenvolvimento econômico e social do Vale da Ribeira”, disse Richa.

Presente no evento, o deputado estadual Luiz Carlos Martins, destacou a importância desta obra. “Recebemos reclamações diárias deste local e agora com estes novos investimentos o trânsito será desafogado. É uma medida muito importante por parte de nosso governador”, afirmou Martins.

O prefeito de Itaperuçu, Neneu Artigas, disse que a duplicação da rodovia dos Minérios garantirá mais segurança e agilidade aos moradores que se deslocam à capital. “Todas essas obras nas estradas da nossa região são um marco do desenvolvimento de Itaperuçu. A duplicação dessa rodovia era uma prioridade que o governo estadual executará em parceria com a Votorantin”, disse o prefeito.

Na lista de duplicações programadas e com projetos em licitação ou andamento para a Região Metropolitana de Curitiba, estão as ligações entre Piraquara e Pinhais, o contorno Norte e a ligação até Fazenda Rio Grande. Além destas obras estão previstos estudos para pavimentar a ligação de Cerro Azul a Doutor Ulysses e a Estrada do Cerne. E ainda neste semestre deve ser iniciada a duplicação da Rodovia da Uva, em Colombo.

“Com o crescimento da Região Metropolitana, o Governo do Paraná procura melhorar os acessos, porque muitas pessoas moram nas cidades vizinhas e trabalham em Curitiba. As duplicações também facilitam o acesso do transporte de cargas que chegam na cidade”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

Curitiba a Itaperuçu

Os estudos e as obras de duplicação do trecho da PR 092, entre Curitiba e Itaperuçu, não terão desembolso direto do Governo do Estado. Todo o repasse de recursos será feito por meio de crédito outorgado do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias, Bens e Serviço (ICMS), por meio do qual o Grupo Votorantim vai executar a duplicação e posteriormente abaterá os valores investidos no imposto a pagar.

Nesta primeira etapa, a Votorantim vai aplicar R$ 3,5 milhões na elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e ambiental (Evtea) e no projeto executivo da obra. Na próxima terça-feira, 30, a empresa abrirá os envelopes de propostas de preço e habilitação das empresas interessadas em fazer estes estudos. A previsão é que este processo seja concluído em antes do fim do ano e o início das obras se dê em 2014. Todo processo será acompanhado por fiscais do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR).

A obra de duplicação vai começar no fim da Mateus Leme, em Curitiba e segue até a Estrada dos Romeiros, em Itaperuçu. Serão duplicados 28,7 quilômetros, sendo 3 quilômetros dentro da malha de Curitiba, 19,7 quilômetros na PR 092 (ao longo de Almirante Tamandaré e Itaperuçu), além de 4,2 quilômetros da Estrada dos Romeiros, em Itaperuçu, e mais 1,5 quilômetro de um trecho de contorno, em Itaperuçu, e acesso ao pátio da Votorantim.

João Siqueira de Lara, morador de Itaperuçu há 49 anos, utiliza semanalmente a Rodovia dos Minérios e disse que a duplicação da estrada irá garantir mais segurança aos usuários. “Agora, fico mais tranqüilo em utilizar a rodovia. Toda semana acontecem acidentes graves, com vítimas fatais. Estamos muito felizes e otimistas”, disse de Lara, que é funcionário público do município.

Outras duplicações

A PR-415 é a principal ligação dos municípios de Pinhais e Piraquara com Curitiba e registra movimento crescente, o que torna o trânsito lento na região. O projeto do governo é duplicar um trecho de 13, 9 quilômetros. A licitação para a contratação do projeto, na modalidade concorrência pública, deve ser lançada nos próximos dias pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O valor máximo do contrato é de R$ 2,5 milhões.

De acordo com o DER, as obras de pavimentação serão feitas em duas etapas: na primeira, será construída mais uma faixa no trecho entre a Avenida Jacob Macanhan e o Expotrade de Pinhais; na segunda, a rodovia será duplicada até o contorno Leste da BR 116, em Piraquara.

Outra duplicação prevista é do Contorno Norte de Curitiba. O Governo do Paraná vai lançar edital para elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do Contorno Norte. Ao ser concluído este estudo, o documento será entregue ao governo federal para que execute a obra, duplicando o trecho que liga Campo Largo até Colombo

O restante do Contorno Norte precisa ser feito pela concessionária Autopista Régis Bittencourt, que detém a concessão para exploração da BR-116 entre Curitiba e São Paulo. Apesar da empresa ter R$ 150 milhões para investir, o Governo do Estado está ajudando a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) no processo, para acelerar a liberação das licenças necessárias e autorizar a obra, que vai atender os municípios de Colombo e Quatro Barras.

Rodovia da Uva

Neste primeiro semestre devem ser iniciadas as obras de duplicação da Rodovia da Uva (PR-417), entre Curitiba e Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. A obra foi paralisada em 2011, porque a empresa contratada não cumpriu o contrato. O antigo projeto previa investimentos de R$ 11 milhões para a construção, apenas, de mais uma pista. O investimento agora será de R$ 37 milhões porque o novo projeto prevê pistas marginais, ciclovias, novas calçadas com rampas de acesso, além de semáforos e paisagismo. Serão recuperados 6,5 quilômetros. Diariamente passam pela Rodovia da Uva 15,6 mil veículos, em média, no trecho entre o Contorno Norte de Curitiba e Colombo.