Por Elizangela Jubanski

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-PR) cumpre mandados de busca e apreensão em setores dentro da Câmara Municipal de Campo Largo na manhã desta terça-feira (6). A suspeita é que pessoas estão sendo pagas com dinheiro público para exercer funções no Legislativo, mas não comparecem às atividades.

O procurador de Justiça e coordenador estadual do Gaeco Leonir Batisti disse à Banda B que documentos e cartões ponto estão sendo apreendidos. “Esses cumprimentos de mandados objetivam verificar supostas irregularidade nos cartões ponto de servidores e, por extensão, portanto, pagamento indevidos. Essa ação é feito juntamente com a Promotoria de Campo Largo”;

Na prática, o Gaeco quer descobrir a confirmação de que há vereadores que pagam salários de funcionários que, na verdade, não trabalham na Câmara Municipal. Não há cumprimento de mandados de prisão, até o momento.