Novos projetos nas áreas das Ciências Humanas e Linguística, Letras e Artes serão realizados pelos campi da Universidade Estadual do Paraná (Unespar). Foram aprovadas quatro propostas apresentadas em edital da Fundação Araucária em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Os projetos integram o Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores. Um deles é do câmpus da Unespar em Curitiba (Embap), com o título “A poética da cor em Alfredo Andersen”, do professor Jose Eliezer Mikosz. Do câmpus da Unespar em Campo Mourão (Fecilcam), foi aprovado o projeto “Áreas Verdes Urbanas como Geradoras de Qualidade de Vida e Ambiental: Propostas de intervenção e análise nos municípios da Mesorregião Centro-Ocidental Paranaense (PR)” que será coordenado pelo professor Marcos Clair Bovo.

O câmpus da Unespar em Curitiba (FAP) obteve dois aceites. Um intitulado “Arte e Tecnologia: Laboratório Experimental em Arte Digital” do professor Luiz Antonio Zahdi Salgado e “Linguagens e Hibridizações: Laboratório de tecnologias audiovisuais para a cena” coordenado pela professora Amabilis de Jesus da Silva.

Os projetos foram avaliados em três etapas: pré-análise e validação pela Fundação Araucária; análise, julgamento e classificação por Comitê Assessor; e análise pela Diretoria Executiva do CNPq. No total, foram 54 projetos de dez instituições de Ensino Superior selecionados pelo edital.

PROGRAMA – O Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores faz parte do Programa Primeiros Projetos (PPP). A ação apoia a execução de projetos de pesquisa com a concessão de bolsas e de auxílios financeiros para aquisição, instalação, modernização, ampliação ou recuperação da infraestrutura de pesquisa científica e tecnológica das Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa.

O objetivo é dar suporte à fixação de jovens pesquisadores e nucleação de novos grupos de pesquisa, nas diferentes áreas do conhecimento. Os projetos terão prazo máximo de execução de 24 meses e orçamento de até R$ 50 mil.