Bruno Henrique/Banda B
Manifestantes querem planos de carreira e paridade entre servidores ativos e aposentados

Os funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão paralisar as atividades nesta terça-feira (26) em protesto contra o Governo Federal. A paralisação é um movimento de âmbito nacional que reivindica ampliação de agências e contratação de novos servidores para a melhora no atendimento da população. Servidores prometem se manifestar nesta manhã em frente à agência da Previdência, que fica na rua João Negrão.

De acordo com o Instituto, o único serviço que será feito são as perícias médicas já agendadas. Outros atendimentos não serão feitos por causa do protesto. Manifestantes querem planos de carreira e paridade entre servidores ativos e aposentados.

O prédio do INSS, no centro de Curitiba, amanheceu com faixas e cartazes. O diretor doSindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social(Sindprev), Helio de Jesus, contou em entrevista à Banda B que as reivindicações são nacionais. “Precisamos de concursos públicos e de novas adequações tanto na estrutura física quanto na na parte de sistemas que é inoperante, prejudicando o atendimento à população, disse.

Ainda, os servidores alegam que o INSS precisa rever os critérios de avaliação, porque a forma com que o servidor trabalha pode ser caracterizada como assédio moral. “Neste sistema trabalhamos mais e sem horas extas. Somos obrigados a fazer mutirões”, aponta o diretor.

Dados do INSS apontam que 20 mil concursados em todo país que aguardam nomeação. As agências alegam que para um melhor atendimento há necessidade de dobrar a equipe de atendimento.