Funcionários do Centro de Especialidades Médicas do Hospital Evangélico no Bairro Novo, em Curitiba, deflagraram greve nesta quarta-feira (9). Os trabalhadores são contratados pelo Hospital Evangélico e assim como os funcionários da matriz estão insatisfeitos com o não pagamento do 13° salário e vale-refeição.

Banda B
Funcionários protestam em frente ao Centro Médico

No Hospital Evangélico a greve ainda não foi deflagrada. Funcionários da manhã vão esperar até dia 29 e da noite até dia 21. Já no Centro de Especialidades o atendimento está paralisado. “As atividades estão paralisadas no Bairro Novo por conta desta falta de pagamento. Como não é possível juntar todos os funcionários, cada turno e o pessoal do Centro Médico tomaram decisões diferentes”, explicou Isabel Cristina, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde e de Curitiba (Sindesc).

“Ali também tem funcionários da Prefeitura, mas com a paralisação dos do Evangélico fica inviável atendimento no Centro de Especialidades. Funciona neste local uma maternidade e um hospital clínico geral”, complementou Isabel.

O Centro de Especilidades Médicas tem seu edifício anexo à Unidade Básica de Saúde do Bairro Novo que atende normalmente.

Crise

De acordo com a Sindesc, a Prefeitura de Curitiba depositou ontem a primeira parcela do repasse ao hospital, em um total de R$ 1,7 milhões, que deve ser utilizada para o pagamento da primeira parcela do 13° dos funcionários, mais o vale-refeição. “Os funcionários esperam o pagamento integral e só com isto vão terminar a iminência de greve”, concluiu a presidente.