Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

Dezenas de funcionários da Positivo Informática, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), pararam as atividades por cerca de uma hora na manhã desta quarta-feira (29). Os trabalhadores, com o apoio do sindicato que representa a categoria, reclamam de uma suposta promessa não cumprida pela empresa, que teria se comprometido, em novembro, a pagar o PPR (Programa de Participação de Resultados).

Trabalhadores querem uma resposta da Positivo Informática (Foto: Colaboração)

“Um mês antes de pagar, eles cancelaram e não nos passaram o motivo. Falaram que não batemos a meta, mas no site e na imprensa eles falaram que tiveram lucro”, lamentou à Banda B um funcionário, que não quis se identificar.

Outro trabalhador na manifestação disse que o pagamento do PPR deveria ser de R$ 2,4 mil. “O que nos deixa intrigados é que a outra fábrica, em Manaus, vai receber o PPR. Por que nós não? Estamos hoje fazendo este protesto para conseguir uma nova negociação com a empresa e, se isso não acontecer, uma greve não está descartada”, afirmou.

Giovana Lepre, advogada do Seletroar, sindicato que representa a categoria, disse que a informação de que as metas não foram alcançadas pegaram a todos de surpresa. “O pagamento deveria acontecer agora dia 30 de abril e, no último dia 17, fomos chamados pela empresa, que nos informou que duas das metas não foram alcançadas. Só que no dia 23 de novembro, quando foi apresentando o resultado até o terceiro trimestre, todas as metas estavam alcançadas. Agora, na hora do resultado final, veio esta informação”, explicou.

Segundo a advogada, o que indigna é que em nenhum momento a empresa alegou problemas no alcance das metas. “Na reunião de novembro ninguém nos passou esta dificuldade em se alcançar a meta e isso gerou uma grande expectativa para os trabalhadores. Inclusive, o discurso era de que o valor do PPR seria de até R$ 3 mil'”, destacou.

Por fim, a advogada disse que uma matéria de folha inteira em um jornal de Curitiba indignou ainda mais os trabalhadores. “No último dia 24, em uma matéria de folha inteira em um jornal de Curitiba, está descrito que o resultado do último trimestre da empresa foi um dos melhores. Ou estão mentindo para a imprensa ou para os trabalhadores. Queremos que este número seja aberto para nós”, disse.

A Banda B entrou em contato com a assessoria de imprensa da Positivo Informática e aguarda um retorno.