Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

grevegeral05092013

(Foto: Divulgação)

A população do Paraná pode não receber mais as correspondências dos Correios a partir do dia 18 de setembro. A definição por uma paralisação nacional dos funcionários da empresa será tomada na noite desta quinta-feira (5) em uma assembleia geral da categoria na Rua Engenheiro Rebouças, em Curitiba.

Assembleias simultâneas irão acontecer em todo o país até o próximo dia 7. Os trabalhadores pedem um reajuste de 7,13% no salário, um aumento linear de R$ 200 e um reajuste na cesta básica.

“A empresa só ofereceu 5,3% e isto não é suficiente. Só a título de comparação, sem nenhum demérito aos lixeiros, o piso do carteiro de R$ 1004 é menor que o de um lixeiro”, afirmou à Banda B Paulo Roberto dos Santos, diretor de políticas sindicais do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR).

Atualmente, são 6,8 mil trabalhadores nos Correios no Paraná. “A paralisação, se nada acontecer, começa no próximo dia 18. Isto está praticamente definido”, destacou Santos.