Da Redação

O Centro de Distribuição Domiciliar dos Correios da Cidade Industrial de Curitiba voltou a cruzar os braços nesta quarta-feira (11) em protesto contra a demissão de um trabalhador em período de experiência. De acordo com o sindicato que representa a categoria, a unidade se mantinha em estado de greve desde o dia 18 de junho, quando a categoria realizou uma paralisação de 24h para protestar contra a truculência da chefia.

“Indignados com a situação, os outros trabalhadores pediram esclarecimento ao gerente no horário do almoço, mas ele se recusou a dar qualquer explicação. Diante da intransigência, os funcionários realizaram uma assembleia em frente ao centro e decidiram cruzar os braços e permanecer fora da unidade até que o gerente justificasse a decisão”, afirma nota enviada à imprensa.

Nesta quinta (12) os trabalhadores permanecem mobilizados  e afirmam que a paralisação acontece por tempo indeterminado. “Eles desconfiam que a demissão foi uma perseguição política ao trabalhador, que participou de assembleias e atividades do sindicato. Por isso, reivindicam que a avaliação do trabalhador seja revista e que a empresa apresente os critérios usados para optar pela demissão”, conclui a nota.

A Banda B entrou em contato com a assessoria dos Correios e aguarda retorno.