Colaboração

 

Uma fumaça escura assusta quem passa pelas imediações do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Várias imagens foram enviadas à Banda B nesta sexta-feira (11), mas a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e o Corpo de Bombeiros confirmam que tudo não passa de uma simulação.

De acordo com o sargento Paulo, um exercício simulado de emergência é realizado, justamente para confirmar se o tempo de reação das equipes de segurança está dentro do planejado e para possíveis adequações. “A gente coloca combustível em uma área remota e faz o fogo. Temos também treinamento com vítima e queda de avião, mas tudo uma simulação”, explicou.

Segundo a Infraero, a atividade é comum nos aeroportos, já que todo o plano de emergência é testado.

Ao todo, cerca de 100 pessoas, incluindo 40 bombeiros participam do treinamento no Afonso Pena. Não há um prazo para a conclusão.