Antônio Nascimento – Banda B
Fruet se reuniu com prefeitos da Assomec

O prefeito de Curitiba Gustavo Fruet defendeu nesta sexta-feira (8) a manutenção, mesmo que parcialmente, do subsídio para o transporte público na rede integrada entre Curitiba e região metropolitana. Para Fruet, o fim da alíquota sobre o diesel deve ser comemorado, mas não é a solução para que o sistema integrado não seja prejudicado. A declaração foi dada durante uma reunião com os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec) na sede administrativa da prefeitura, no bairro Centro Cívico, em Curitiba.

“Recebemos com satisfação esta isenção, mas ainda precisamos de alternativas para este problema do subsídio. Mesmo que não inteiramente, parcialmente é necessário mantê-lo e vamos lutar por isso. Hoje foi uma reunião produtiva em que assinamos um documento com o compromisso da integração e também um pedido ao Governo do Estado para um subsídio parcial ao transporte público”, afirmou o prefeito.

Fruet destacou que o fim da alíquota sobre o diesel no transporte público deve ser comemorado, mas não é suficiente. “Isto pelos cálculos reduz em três a quatro centavos a tarifa. Minha sugestão ainda é o fim do ICMS também em outros itens da planilha do transporte público. Defendi isto como deputado federal, assim como o governador fez quando prefeito”, destacou.

Existia a expectativa do anúncio da nova tarifa do ônibus, mas o prefeito pediu calma. “Ainda precisamos ver alternativas para o sistema integrado. Uma delas é o subsídio parcial. Tem também a indefinição por conta do salário dos motoristas e cobradores. Vamos aguardar”, finalizou.