O presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, e o assessor de Relações Internacionais, Domingos Portilho, tiveram uma série de encontros nesta quinta-feira (020 com técnicos representantes do governo de Alagoas e de instituições de classe locais, para apresentar e discutir projetos conjuntos para o desenvolvimento econômico regional, especialmente para a cadeia produtiva do leite, aproveitando a tecnologia das empresas paranaenses.

“Nosso objetivo é estabelecer uma parceria entre os governos do Paraná e de Alagoas para desenvolver a cadeia produtiva do leite, envolvendo desde a produção e transformação até o financiamento do processo tecnológico de melhoria da produção”, afirma o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa.

O assunto foi tema de um encontro pela manhã, na Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas, com o presidente da entidade, Álvaro Almeida, o presidente do Sindicato Rural da Bacia Leiteira de Alagoas (Sindileite), André Ramalho, e o diretor técnico do Sebrae-AL, Ronaldo Moraes.

A questão também foi apresentada ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, e ao vice-presidente da entidade, José Nogueira Filho, em reunião com a participação do presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), Aldemar Monteiro, e o secretário adjunto da Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Agrário, Carlos Henrique Soares.

O presidente da Fomento Paraná foi recebido ainda pelo governador em exercício, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Fernando Toledo, e pelo secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima, quando foram discutidas possibilidades de aproximação entre os governos do Paraná e Alagoas e parcerias para o financiamento de projetos tecnológicos.

No encontro também ficou acertada uma visita do presidente da Desenvolve, a Agência de Fomento de Alagoas, Antonio Carlos Quintilhano, e do secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima, ao Paraná, em 14 de maio. Eles virão conhecer a Fomento Paraná e obter mais detalhes sobre os processos de modelagem dos programas de financiamento.

“A Fomento Paraná hoje conta com uma grande expertise em financiamentos e estamos autorizados pelo Banco Central a participar de parcerias em projetos de desenvolvimento tecnológico, econômico e social entre instituições congêneres. É o caso dessa iniciativa para a cadeia do leite. O Paraná tem uma das cadeiras produtivas mais competitivas e produtivas do mundo nesse setor e esse sucesso pode ser replicado em outras regiões”, explica Juraci Barbosa.

Segundo ele, a Paraná Fomento pode participar tanto no financiamento com recursos próprios quanto captar recursos especificamente para novos projetos ou, ainda, fornecer apenas a expertise para o projeto andar mais rápido. “A Fomento Paraná começa a ser referência no cenário nacional entre as agências de fomento, por isso somos convidados a apresentar nossa expertise”, afirma Juraci Barbosa.