Da Redação

O feriado prolongado de Páscoa e Tiradentes terminou com 186 acidentes, dois atropelamentos, 212 feridos, oito mortes e 1.921 autuações de trânsito segundo informações divulgadas pela Polícia Militar no início da tarde desta terça-feira (22). Em 2013, o feriado, que teve quatro dias, registrou 141 acidentes, dois atropelamentos, 132 feridos, dez mortes e 1.505 autuações de trânsito

Comparando com os dois feriados, apesar de o deste ano ter dito um dia mais, o número de mortos teve uma redução de 33,33% e o total de acidentes em 2,11%.

“Podemos fazer uma avaliação extremamente positiva das atividades desenvolvidas pela unidade durante o feriado prolongado, ressaltando que tivemos um dia a mais do que no feriado do ano passado e, mesmo assim, houve uma diminuição significativa no número de mortes e de acidentes, além do registro de quase duas mil autuações de trânsito”, explica o Comandante do BPMRv, tenente-coronel Daniel dos Santos.

Somente nas rodovias que ligam ao litoral do estado, a PM registrou oito acidentes, cinco feridos e 71 autuações de trânsito, sendo que no ano de 2013 o batalhão registrou três acidentes, três feridos e 193 autuações de trânsito.

A intensificação no policiamento nas rodovias contou com a realização de testes etilométricos (bafômetro), radares para controle de velocidade e bloqueios, além das atividades rotineiras de verificação de documentação e de infrações de trânsito rodoviário.

Neste ano, durante a “Operação Páscoa”, registrou ainda a prisão de 11 pessoas e o encaminhamento de um adolescente, além da recuperação de dois veículos e na apreensão de outros 59. As ações também resultaram na apreensão de 14,9 Kg de maconha, em 12 flagrantes e dois flagrantes de ato infracional, cinco Termos Circunstanciados, no recolhimento de sete CNH’s e na emissão de 1.921 autos de infração de trânsito.

“É bom frisar que além da fiscalização de trânsito rodoviário, a PM também registrou importantes ações no aspecto criminal com a apreensão de veículos, drogas, contrabando e descaminho, trazendo assim tranquilidade e segurança para toda a população que utilizou das rodovias paranaenses”, afirma o tenente-coronel Daniel.