Da Redação com assessoria
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) entrou em contato com o Comando Nacional dos Bancários informando sobre a retomada das negociações já na tarde desta terça-feira (20), o que poderá levar ao fim do movimento grevista. Por enquanto, a paralisação nacional continua, em seu 15º dia, com os bancários mobilizados aguardando a nova proposta.

greve

(Foto: Divulgação)

Na base do Sindicato dos Bancários da Grande Curitiba, a greve tem a adesão de 80% dos bancários, espalhados por 351 agências e 11 centros administrativos. Enquanto não houver proposta para ser apreciada em assembleia, a greve continua e os trabalhadores vão manter a mobilização.

“Nossa disposição é total para a negociação com os bancos. Contudo, a greve ainda não acabou e vai se manter forte até que tenhamos uma proposta decente”, destaca Elias Jordão, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.

Jordão viajou nesta tarde para São Paulo onde acompanhará a rodada de negociação com a Fenaban, marcada para esta quarta-feira.

Pedidos

A pauta da categoria foi entregue à Fenaban em 11 de agosto e foram realizadas cinco rodadas de negociação sem qualquer acordo em relação ao índice de reajuste e demais reivindicações. No dia 25 de setembro, os bancos apresentaram proposta de 5,5% – que representa perda de 4% – mais abono pago uma só vez no valor R$ 2,5 mil. Assembleias realizadas em todo o país rejeitaram a proposta e a greve nacional teve início em 6 de outubro.