O faturamento da Ferroeste aumentou 7,4% no ano passado, em comparação com 2011. O presidente da companhia, João Vicente Bresolin Araujo, apresentou os resultados na terça-feira (18), em audiência na Casa Civil, com o secretário Reinhold Stephanes.

Bresolin Araujo, que está à frente da empresa há cinco meses, explica que o quadro positivo foi influenciado pelo bom desempenho da movimentação de cargas no final do ano passado. O faturamento dos quatro meses finais do ano foram os melhores do período, em relação aos últimos três anos. Em todo o ano, a Ferroeste movimentou 721.495,26 mil toneladas.

A companhia terminou o ano passado como uma das 100 maiores empresas do Paraná e uma das 500 maiores do Sul do país (“Grandes & Líderes”). Em 2012, graças a medidas operacionais e administrativas, a ferrovia apresentou redução de 6,8% em suas dívidas. “Para 2013, as perspectivas são promissoras”, afirma Bresolin Araujo.

Segundo ele, o lançamento de edital para a permissão de uso de áreas no Terminal de Cascavel já está em andamento e a empresa quer viabilizar para breve a compra de locomotivas com recursos do FDE (Fundo de Desenvolvimento Econômico). Além disso, há parceiros como a Coopavel, a Cotriguaçu e a AB Insumos que já estão realizando importantes investimentos no terminal da região Oeste.

Bresolin Araujo ressaltou os grandes projetos a médio e longo prazo que beneficiam a Ferroeste, como a expansão dos trilhos até Maracaju (MS), anunciada pelo Governo Federal, assim como a construção da ligação Guarapuava-Paranaguá.