Mais 16 famílias que viviam em beira de rio na bacia do Formosa foram reassentadas nesta sexta-feira (28). Elas foram transferidas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para o empreendimento Moradias Ferrovila Minas Gerais, no bairro Vila Guaíra. Foram beneficiados moradores oriundos das vilas Uberlândia, Leão, São José e Formosa.

A intervenção faz parte de um projeto maior, de urbanização do chamado Bolsão Formosa. Ao todo estão sendo atendidas 1.794 famílias, das quais 1.160 recebem obras de infraestrutura e regularização fundiária e 634 (que estão dentro da faixa de preservação do rio) estão recebendo casas novas em três diferentes conjuntos: Moradias Ferrovila Minas Gerais, Moradias Arroio e Moradias Ilha do Sol.

O Moradias Ferrovila Minas Gerais vai contar com um total de 178 unidades. Com a transferência das 16 novas famílias chega a 146 o número de residências já entregues no local. A liberação das unidades acontece de forma gradativa, conforme as obras avançam.

O conjunto, que representa investimento de R$ 5,6 milhões, está sendo construído com recursos da prefeitura e do governo federal. A infraestrutura do loteamento inclui ruas asfaltadas, redes de água, energia elétrica, iluminação pública, coleta e tratamento de esgoto e drenagem.

Vida nova

A família do porteiro Cláudio Soares, 50 anos, estava vivendo em uma moradia precária em beira de rio na vila Formosa. Com as fortes chuvas a terra começou a ceder na parte de baixo da moradia. “Estava ficando bem arriscado. Nas chuvas a gente ficava assutado imaginando que a casa podia desabar. Agora este medo não exite mais”, afirma.

No novo sobrado, em que vai morar com a esposa e os quatro filhos, ele pretende construir mais uma peça atrás. “Estou muito feliz em mudar para cá. O mais importante para uma família é ter um teto seguro”, diz.

A dona de casa Nilza Farias, 34, também sofria com os alagamentos que enfrentava na vila Formosa. “Era difícil, não tinha nem como sair de casa, de tanto barro e lama. Agora vamos ter outra vida. Gostei muito do bairro e também da casa O sobrado é uma benção para minha família”, encerra.