Por Marina Sequinel e Daniela Sevieri

(Foto: Daniela Sevieri – Banda B)

Familiares de presos na Operação Alexandria, deflagrada em dezembro de 2015, se reuniram nesta terça-feira (21) em frente ao Fórum Criminal do Santa Cândida, em Curitiba. Eles protestam contra a demora do julgamento dos detidos, para que os inocentes voltem logo para casa.

“Nós decidimos organizar essa passeata para chamar a atenção da mídia, porque na época prenderam quase 800 pessoas nessa operação, muitas inocentes, e ainda reclamam que as cadeias estão superlotadas. Isso faz um ano e três meses e até agora não houve audiência nem julgamento, alguns presos foram apenas ouvidos, sem nenhum retorno”, disse Janaína, uma das participantes do protesto, em entrevista à Banda B.

Outra manifestante afirmou que o principal objetivo do grupo é pedir por justiça. “Nós só precisamos de uma posição, ou eles condenam ou absolvem, não queremos ladrão na rua. Muitos estão presos sem nenhuma prova e a gente virá até aqui toda semana até ter uma resposta”, completou.

Batizada de “Alexandria”, a megaoperação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Departamento de Execução Penal do Paraná (Depen) cumpriu 757 mandados de prisão em dezembro de 2015. A ação teve como objetivo combater membros de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios em todo o país. Entre os detidos, estavam advogados suspeitos de desvirtuarem suas funções e atuarem em favor dos integrantes do grupo criminoso.