Juliano Cunha/Banda B
Christiane disse que para 2014 espera não estar neste local protestando e, sim, levando flores ao filho

A família Yared pôs uma faixa na madrugada desta terça-feira (7) no local do acidente provocado pelo ex-deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho em Curitiba e que vitimou Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida. A frase diz: “4 anos esperando por Justiça. 190 Km/h é crime!”. Hoje o acidente completa 4 anos hoje.

Durante a noite, Christiane Yared, mãe de Gilmar, foi até o local em que aconteceu o acidente, na rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi esquina com a rua Paulo Gorski, no bairro Mossunguê, e colocou a faixa. Em entrevista à Banda B, Christiane disse que para 2014 espera não estar neste local protestando e, sim, levando flores ao filho.

“Mais um ano e o que a gente vê é uma justiça lenta. E ela assusta, machuca porque ela tem que ser para a família, para a sociedade. A justiça tem que ver a ansiedade desses pais. Quando eu venho e clamo a justiça pelo meu filho é porque eu acredito na justiça paranaense e espero que em breve nós tenhamos o Carli nos bancos dos réus”,

E, para não deixar o caso ser esquecido, a família Yared divulgou também um vídeo póstumo para Gilmar. “De lá pra cá é muito choro, muita tristeza, muita saudade. Momentos em que a gente para e pensa que precisamos acreditar neste país, que precisa de mudanças. A misericórdia de Deus é que tem me ajudado. Os projetos me ajudam a caminhar”, disse, emocionada.

Caso

Carli Filho é acusado de duplo homicídio com dolo eventual. A perícia oficial apurou que ele dirigia a 173 km/h no momento do atropelamento. Segundo a denúncia do Ministério Público, ele ainda estava embriagado e com a habilitação vencida, mas responde ao processo em liberdade. Tanto a 2.ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba quanto o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinaram que o crime vá a júri popular.