Um usuário de drogas de 14 anos, que foi assassinado na manhã deste domingo (3) na Cidade Industrial de Curitiba, teve o corpo identificado pela sua família no começo da tarde desta segunda-feira (4). Cristiano Muniz Cabral foi executado por três homens com sete tiros de pistola ponto 40. Na hora do crime, o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios, chegou a pensar que ele teria 20 anos e disse estar surpreso pela verdadeira idade da vítima.

“Esse adolescente foi morto com muita brutalidade, ele estava com um pessoal dentro de um veículo e eles pediram para ele sair e se ajoelhar antes dos disparos. Infelizmente é mais um caso de um jovem que se perdeu para as drogas”, disse.

Segundo o pai da vítima, José Carlos Cabral, ele soube da morte em um bar da CIC, e teve a má notícia de encontrar o corpo do filho no Instituto Médico Legal. “Era o meu filho mais novo, nós somos de São Paulo e não estávamos conseguindo vaga para ele na escola. Ele nunca comentou que tinha envolvimento com drogas, por um tempo chegou a ser comum ele dormir fora de casa, mas parecia estar bem. É muito triste”, lamentou.

Agora liberado, o corpo deve seguir para sepultamento.