Da Redação

Uma família moradora em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, acusa uma técnica de enfermagem de maltratar um adolescente de 16 anos, que tem paralisia cerebral e não consegue se mexer, passando grande parte do tempo na cama. Para comprovar as agressões, foi instalada uma câmera de segurança que flagrou o momento em que ela puxa o cabelo e dá tapas no rosto do adolescente.

agredido

Adolescente não pode sair da cama (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

“Quando assisti não conseguia parar de chorar”, disse à Banda B, nesta quarta-feira (16), Maria Aparecida de Souza, mãe do menino. Ela contou que começou a desconfiar devido a machucados que apareceram no corpo de seu filho. “Eram em locais em que só podia ter sido uma agressão. Nós gravamos e comprovamos que ela estava machucando o nosso menino. Já fui até a Delegacia do Alto Maracanã, onde fiz Boletim de Ocorrência e ofereci denúncia contra a mulher, que tem 52 anos”, disse Maria.

Ainda de acordo com a mãe, o menino era atendido por três enfermeiras indicadas por um plano de saúde. “As agressões aconteciam apenas por essa. Eu espero que ela seja punida”, concluiu.

A Delegacia do Alto Maracanã já está com o caso e o Conselho Regional de Farmácia também deverá ser acionado.