Da Redação

O exame de Eduardo Garzuze, que se envolveu em um acidente de trânsito que terminou com três pessoas de uma mesma família mortas último domingo (22), apontou que ele estava alcoolizado no momento da colisão. De acordo com o laudo, divulgado no final da tarde desta sexta-feira (27), ele tinha 5,4 decigramas de álcool por litro de sangue, mas segundo a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), é somente a partir de seis é que alguém passa a responder criminalmente nessas circunstâncias.

acidente1

Foto: Antônio Nascimento – Banda B

Em entrevista ao programa Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes de Televisão, o delegado Rodrigo Brown criticou o fato da coleta de sangue ter acontecido apenas nove horas após o acidente. Garzuze já teve a prisão decretada e foi indiciado por homicídio culposo com dolo eventual, mas só deve receber alta do Hospital do Trabalhador no início da semana que vem.

A família que acabou morta no acidente voltava de uma formatura em um Corsa, quando se envolveu na colisão com o Ford Ka. A colisão aconteceu na Av. Silva Jardim com a Rua Alferes Polis. “Nós tomamos conhecimento agora pela manhã de imagens de câmeras de segurança e há duvidas de quem furou o sinal. Ao que parece o motorista do Corsa, onde estavam as três vítimas fatais, é quem passa de maneira devagar pelo sinaleiro que havia acabado de fechar para ele”, disse o delegado durante a semana à Banda B.

Notícias Relacionadas:

Motorista embriagado causa acidente e mata família que voltava de formatura; foto

Veja momento do acidente que matou família que voltava de formatura no Centro