do Portal aRede, de Ponta Grossa

Ex-vereador Taíco Nunes foi vítima de assalto – Foto: aRede

O ex-vereador de Ponta Grossa, Taíco Nunes, foi vítima de um atentado no início da tarde desta segunda-feira (06). Por volta das 14h50, quando estava próximo a uma agência da Caixa Econômica Federal, na Avenida Carlos Cavalcanti, no bairro Uvaranas, Taíco foi abordado pelos criminosos. Os bandidos estariam em uma motocicleta no pátio de um posto de combustíveis próximo ao banco. Enquanto o ex-vereador caminhava até a agência para fazer o depósito de um malote com dinheiro, um dos bandidos o seguiu.

Em entrevista ao portal aRede, o ex-vereador deu detalhes da ação. “Ele chegou pelas minhas costas, já com a arma em punho. Ele falava: dá o malote se não eu te mato”, lembra. Taíco teria reagido e entrado em luta corporal com o assaltante. Nesse momento, testemunhas afirmam ter ouvido pelo menos seis tiros. “A gente rolou pelo chão. Eu só larguei dele quando achei que tinha sido atingido no braço por um dos disparos”, afirma o ex-vereador. O criminoso conseguiu fugir com o malote. O valor levado foi de aproximadamente de R$ 40 mil.

Taíco procurou a base da 1ª Companhia da Polícia Militar (PM) no Parque Ambiental para registrar um Boletim de Ocorrência (BO). O ex-vereador revelou que essa não foi a primeira vez que foi vítima de assaltantes. “Um situação semelhante já havia acontecido comigo em uma agência do Banco do Brasil”, comentou.

Procurado pela equipe de reportagem, o delegado da seção de Furtos e Roubos da 13ª Subdivisão Policial (SDP), Maurício Souza da Luz, revelou que uma equipe da Polícia Civil está no local da ocorrência em busca de câmeras de segurança que possam ajudar nas investigações.

Órgãos de segurança orientam para não reagir

Devido à violência com que muitos criminosos agem no momento da abordagem – em um dos assaltos, também a malote em Ponta Grossa no ano passado, um homem acabou morrendo na Nova Rússia – os órgãos de segurança reiteram para que as vítimas nunca reajam. O ex-vereador reforçou que passado o calor do momento se arrependeu de ter reagido. O município tem em média um roubo de malote por mês. O último que havia sido registrado foi no dia 30 de janeiro quando os assaltantes renderam o funcionário de uma farmácia na Nova Rússia. O valor levado foi perto de R$ 30 mil.

Motocicleta foi abandonada

A motocicleta usada para a fuga dos criminosos foi encontrada um hora depois da ocorrência. Ela estava abandonada na Rua Pandiá Calógeras, também em Uvaranas. O veículo deverá ser periciado.

Assista à reportagem com o depoimento do ex-vereador aqui