Por Luiz Henrique de Oliveira

(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

“Estou chocada, você só pode estar brincando comigo”. Estas foram as palavras de Elizabete Machado, moradora em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, após saber do reajuste na tarifa do transporte coletivo, que a partir de segunda-feira sobe de R$ 3,70 para R$ 4,25. Elizabete todo dia faz o trajeto Colombo/CIC e estava na Praça Rui Barbosa nesta tarde de sexta-feira, quando foi avisada pela reportagem da Banda B.

“Isso é um absurdo. Eu não consigo acreditar no que você está me contando. Ficou muito caro, por um transporte que não vale a pena. Eu estou indignada”, lamentou. Outro usuário do transporte coletivo, que se identificou apenas como Marcos, não perdeu a piada. “Acho que o prefeito limpou a calçada da Rua XV porque agora a população vai caminhar mais. Daqui a pouco vale mais apenas pegar UBER ou táxi”, esbravejou.

Para Domingos Fernandes, morador no Sítio Cercado e que todo dia pega ônibus até o Centro, o reajuste é um absurdo no período de crise no país. “Desemprego, tudo mais caro, e um reajuste tão alto assim. Não tem como aceitar. Eu fiquei atônito com esse reajuste.

O anuncio foi feito pela Prefeitura de Curitiba. O novo valor também vale para a domingueira, que agora passa a custar R$ 4,25.