A mãe de Gilmar Yared, Christine Yared, falou em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (30) sobre a confirmação do julgamento, no dia 26 de março, do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, acusado de causar o acidente que terminou na morte de Gilmar (26) e Carlos Murilo de Souza(20), em maio de 2009. Segundo ela, apesar de esperar por isto há quase quatro anos, não há motivos para comemoração.

Reprodução
Christiane quer justiça

“Perdi meu filho e qualquer coisa que aconteça não me fará feliz. Agora espero que a justiça seja feita. Há quatro anos não está sendo fácil, é um sofrimento e sabemos que a luta ainda não acabou”, iniciou Christiane, que comentou um fato curioso: “Seis dias antes do julgamento, meu filho iria completar 30 anos”, contou emocionada.

Christiane mandou condolência às mães que perderam seus filhos na tragédia de Santa Maria e aproveitou para lembrar as mortes de jovens causadas no trânsito. “Mais de 200 jovens também perdem a vida em um ano por conta do trânsito. Por isso que também é importante o rigor na apuração destes casos”, concluiu.

Advogado

O advogado criminalista Elias Mattar Assad, que atua na acusação em nome da família da vítima Gilmar, comemorou a confirmação do julgamento. “Depois de uma batalha judicial, ele vai a júri e estamos prontos para este julgamento, divisor de águas na justiça brasileira”, declarou.

“Ele (Ribas) pode comparecer ou não, mas não tem mais como recorrer e será julgado”, concluiu Matar Assad.