Depois de agredir o atacante Crislan com um soco na barriga e não levar cartão amarelo na primeira partida decisiva do Campeonato Paranaense de 2013, o argentino Escudero não se limitou a ficar dentro de campo e partiu para o ataque fora dele. Na rede social Twitter, o zagueiro, que no jogo do 2° turno em falhas técnicas foi o responsável pela derrota do Coritiba contra o time sub-23 atleticano, disparou: “Vamos matar os porcos no domingo”.

A polêmica declaração foi feita pelo argentino já com os ânimos menos inflamados, na noite deste domingo (6). Escudero, que na partida de ontem em menos de cinco minutos agrediu um jogador e em outro lance levou o amarelo, parece querer fazer do jogo uma guerra. As declarações pegaram mal. Em seu blog, o jornalista Napoleão Almeida, do Terra, afirmou que Escudero ofendeu a instituição Atlético Paranaense.

“Escudero, zagueiro do Coritiba, não bateu à porta após o empate em 2-2 com o Atlético, na final do Paranaense 2013. O argentino, que falhou feio no segundo clássico do estadual, entrou nervoso na decisão.Agrediu sem bola o atacante Crislan, do time B atleticano. A arbitragem não viu. Logo depois, perdeu a cabeça novamente e levou amarelo. Escudero queria mesmo era prejudicar o próprio time. Não satisfeito, comprou uma briga que pode se alastrar pelas arquibancadas, tensas como sempre em Atletibas. De banho tomado, em casa, usou as redes sociais para agredir a instituição Atlético Paranaense”, disse Napoleão.

Confira um print da declaração do argentino:

“Escudero criou um problema que ele e principalmente o Coritiba não precisavam. Deveria muito mais se preocupar em melhorar sua condição física e técnica. Ao misturar-se aos porcos, baixando o nível,o zagueiro mostrou que não merece a centenária camisa coxa, nem disputar um clássico como o Atletiba”, concluiu o jornalista.