Da Polícia Civil

A Polícia Civil através da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu, na tarde de quarta-feira (7), um homem suspeito de cometer um homicídio que chocou a cidade de Londrina. O suspeito tem 32 anos, e é apontado com o autor do crime que vitimou Luiz Antonio da Silva, uma travesti conhecida como “Grazi”, de 29 anos.

suspeito

Suspeito nega que tenha cometido o crime (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

O corpo da vítima foi encontrado esquartejado – com pernas e braços desmembrados – no dia 10 de março deste ano, debaixo da cama de um hotel situado na região central de Londrina. No local do crime, a polícia também localizou uma mala que provavelmente seria utilizada pelo suspeito para ocultar o corpo da vítima.

As diligências em busca do suspeito iniciaram depois que a equipe da DHPP recebeu informações da 10ª Subdivisão Policial (SDP) de Londrina de que o suspeito do crime poderia estar em Curitiba. “Nós realizamos diversas campanas periódicas e acabamos encontrando o suspeito em uma loja de confecções, trabalhando como segurança”, conta o delegado-titular da DHPP, Fábio Amaro.

O suspeito possuía um mandado de prisão temporária – válida por 30 dias – em aberto, expedida pela 1ª Vara Criminal de Londrina. O homem não reagiu a prisão e nega a prática do crime, alegando à polícia que veio até Curitiba por falta de oportunidade de emprego em Londrina.

O suspeito será encaminhado para Londrina nos próximos dias onde responderá pelos crimes de homicídio qualificado e destruição de cadáver.