Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

Fotos: Antônio Nascimento – Banda B

Enquanto metade de Curitiba foi tomada por uma forte chuva por volta da hora do almoço desta terça-feira (4), em outros pontos da cidade não caiu uma gota. De acordo com o Instituto Meteorológico Simepar, o avanço de uma frente fria associada ao tempo abafado provoca os pontos de instabilidade em áreas isoladas, que podem continuar durante todo o período da tarde. Cascavel, na região oeste do estado, registrou o temporal mais forte do Paraná, e o Simepar chegou a registrar 85 milímetros de água em apenas duas horas.

Segundo a meteorologista Ana Beatriz Porto da Silva, choveu no bairro Jardim das Américas 42,8 milímetros nas últimas entre 12h e 14h, sendo que a média histórica do mês é 130 mm. “As chuvas estão espalhadas por pontos isolados de várias regiões. São chuvas fortes, mas rápidas e dividiram a região metropolitana de Curitiba ao meio”, comentou.

No Centro, Boqueirão, São José dos Pinhais e Colombo as chuvas foram fortes e rápidas. Já bairros como Mercês, São Braz e a cidade de Campo Largo, nenhuma gota foi registrada.

Entre outras cidades do Paraná que tiveram a ocorrência de fortes chuvas estão Capanema, Planalto, Serranópolis do Iguaçu, Santa Helena e Goioerê.

Acidentes

No começo da tarde, a forte chuva provocou um capotamento próximo a passarela da Universidade Federal do Paraná (UFPR) na BR-476, a Linha Verde. De acordo com a vítima de 26 anos, o carro em que estava foi fechado e uma rampa no canteiro provocou o acidente.
O capotamento aconteceu no sentido Boqueirão, mas a pista sentido Atuba está totalmente alagada.

Também na Linha Verde, uma pessoa foi atropelada no sentido São Paulo, logo após o viaduto da Avenida das Torres. Outra pessoa foi atropelada no cruzamento das ruas Nunes Machado e Cruz Machado.

Outro acidente aconteceu na Rua Luiz Leão, no Alto da Glória. Lá um motociclista perdeu o controle e bateu forte contra um poste.

No Bacacheri, um ônibus e uma moto bateram na Avenida Erasto Gaertner, em frente ao 5º Distrito Policial. Uma pessoa ficou ferida.

De acordo com o soldado Rodrigues, é necessário redobrar a atenção no trânsito durante chuvas, já que o trânsito fica extremamente complicado. “Todos precisam fica atentos, já que a pista escorregadia e a pressa causam coisas como essas”, disse.

Energia elétrica

De acordo com a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), 23 mil residências estavam sem energia elétrica por volta das 14h30 em Curitiba e região metropolitana. Apenas na capital eram 11 mil, sendo que o bairro Capão da Imbuia concentra 80% do desabastecimento devido a um problema em um alimentador da região.