Da Catve.tv

Dois meses após a morte de Tatiane Jezualdo em Ubiratã, o crime continua guardando mistérios. Um deles acaba de ser desvendado, a polícia inicialmente apresentou a tese de que Tatiane havia sido morta no mesmo dia em que desapareceu, em 3 de Junho, mas o trabalho de investigação mudou de rumo junto com a colheita de milho.

jesualdo

(Foto: Reprodução Catve.tv)

Um suposto cativeiro foi descoberto pelos agricultores que contaram detalhes dessa história. Ao se deparar com a cena o agricultor disse que não teve dúvida de que aquele foi o lugar para onde Tatiane foi levada. O cativeiro é um lugar no meio do nada, distante de tudo. No local não há estradas, água e o milho estava alto. A única divisa era com a mata. O esconderijo perfeito para um crime tão bárbaro.

Assim que o suposto cativeiro foi descoberto, a polícia foi comunicada. No local ainda há vestígios. Restos de uma fogueira, provavelmente para aquecer a comida. Cabos de vassoura em pedacinhos, várias garrafas, inclusive de vinho, sacolas, papel higiênico e até mesmo um pedaço de uma marmita.

Para assistir a matéria completa no Portal Catve.tv clique aqui.